Saúde

Foto: Nielcem Fernandes

Há três anos, o Hospital e Maternidade Dona Regina oferece o projeto “Dona Regina pelo Parto Natural” com o objetivo de incentivar a prática do parto natural e empoderar mulheres e casais quanto aos benefícios e vantagens de se ter um parto e nascimento natural tanto para mãe, quanto para o bebê.

No parto natural o médico ou a enfermeira obstétrica acompanham todo o processo, sem realizar intervenções rotineiras ou desnecessárias, como rompimento da bolsa, uso de medicação para aumentar as contrações (oxitocina), anestesia, episiotomia (corte cirúrgico feito no períneo) e indução.

“As atitudes dos profissionais envolvidos neste parto são fundamentais. O ritmo e o tempo da mulher e do bebê são respeitados e a mulher tem liberdade para se movimentar e fazer aquilo que seu corpo pede, de parir em posições mais fisiológicas, a favor da gravidade e receber seu bebê em seu colo logo após o nascimento, estimulando assim também o aleitamento precoce. A recuperação é mais rápida e o processo muito mais prazeroso e gratificante para mãe, pai e família”, destacou a fisioterapeuta gestacional e doula, Wilma Manduca.

A Maternidade Dona Regina conta com estrutura e uma equipe multidisciplinar que garantem o parto humanizado, como acompanhamento de fisioterapeutas gestacionais na preparação e exercícios para a gestante, além de a mulher poder contar com um acompanhante antes, durante e depois do parto.

Segundo Wilma Manduca, a forma como o parto natural foi conduzido nas últimas décadas, com o uso de uma série de intervenções desnecessárias, “levou muitas mulheres a temer esse evento, somado a rapidez de se fazer uma cesárea agendada”. “Com a divulgação de todas essas novas possibilidades para as mulheres e suas famílias, poderemos ter cada vez mais, partos seguros e felizes, mudando assim, a médio e longo prazo, esse cenário em nosso país”. 

Cine Debate

Uma das ações que fazem parte do projeto “Dona Regina para o parto natural”, é o Cine Debate, que consiste na exposição de filmes relacionados à gestação e posterior debate para empoderamento dos casais grávidos.

Em parceria com a Prefeitura de Palmas, mais um Cine Debate será ofertado nesta quarta-feira, 17, das 19h às 21h no Projeto Cine Escola Cine Cultura, na Fundação Cultural de Palmas. O filme exibido “O Renascimento do Parto”.

“É um documentário de fácil entendimento, que prende atenção das pessoas. Vamos exibir o filme que tem em torno de 90 minutos e junto com outros profissionais como enfermeiros obstétricas, doulas e obstetra vamos responder a perguntas e solucionar dúvidas sobre direitos, papel dos acompanhantes e outros temas. A ideia é naturalizar o parto normal e tirar o preconceito que existe”, informou Wilma, acrescentando que todas as pessoas são convidadas a participar, pois o evento é aberto ao público.