Polí­tica

Foto: Divulgação

Os novos desdobramentos da Operação Lava Jato, atingindo o presidente da República, Michel Temer, e o senador Aécio Neves, presidente do PSDB, se tornaram o principal assunto nas rodas de conversa desde o início da noite desta quarta-feira, 17. No meio político, aliados ao governo e opositores dividem opiniões sobre os impactos destas denúncias. Na manhã desta quinta-feira, 18, o deputado estadual petista Paulo Mourão fez uma análise deste momento político pelo qual o País passa e demonstrou preocupação com o futuro.

“O Brasil vive, historicamente, um dos piores momentos da vida institucional, política e administrativa. É algo extremamente estarrecedor tudo isso que nós temos visto”, afirmou o parlamentar.  Para ele, o momento deve servir para que a sociedade possa avaliar, fora das “paixões" políticas, todas as denúncias e a condução do processo, de modo a perceber o que estaria por trás das mudanças políticas pelas quais o país passou. “Acredito que o cidadão vai começar  a fazer a reflexão de que muita coisa que aconteceu, alguém contribuiu para essas pessoas estarem lá. Essa revisão é que a sociedade precisa fazer. Precisa falar um sentimento muito profundo na consciência de todos nós,  que é da cidadania. Se a cidadania falar mais alto, nós vamos corrigir o Brasil”, disse.

O petista também classificou como “estarrecedor” o que chamou de “processo de perseguição uníssona” da imprensa contra o Partidos dos Trabalhadores e o ex-presidente  Luiz Inácio Lula da Silva. “Eu digo perseguição porque setores da grande imprensa colocaram o PT e o [ex-] presidente Lula como os autores, os praticantes únicos do processo ou de qualquer improbidade ou ato considerado não republicano e até corruptível. Ao logo de um ano e meio só se falou do PT e do Lula. Do Lula, até agora, conseguiram levantar suspeitas sobre um triplex e sobre um barquinho em um sítio. Isso é o que foi configurado. Não se tem prova. Outros setores da política, lamentavelmente, estão com dinheiro em caixa, foram depositados, foram rastreados. Tudo isso é muito lamentável”, analisou Mourão.

Para o parlamentar, todos os atos de corrupção denunciados trarão reflexos ainda mais negativos para o país. “É mais desemprego, mais processo de desequilíbrio fiscal, mais problema financeiro que os estados vivenciarão, é mais descontrole na política”, disse.