Economia

Foto: Divulgação

O Tocantins foi um dos dois estados brasileiros, ao lado de Roraima, que não bateu recorde no número de desempregados no primeiro trimestre de 2017, em comparação ao ano anterior, conforme dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua). O Estado já vinha comemorando o fechamento do terceiro mês consecutivo do ano com saldo positivo de empregos, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). No mês de abril, foram admitidos 4.836 trabalhadores e desligados 4.726, o que resulta em um saldo positivo de 110 empregos.

De acordo com os dados do Caged, o Tocantins está entre os 15 estados brasileiros a fecharem o mês de abril com saldo positivo. Entre os municípios do Estado, Arraias está em primeiro lugar com um saldo de 134 vagas, seguido por Palmas (65) e Colinas (55). Outro dado relevante pode ser percebido ao comparar os dados com o mesmo período do ano passado, já que em 2016, o mês de abril fechou com déficit de 327 vagas.

De acordo com a diretora interina do Sistema Nacional de Emprego (Sine), no Tocantins, Glaucia Branchina, a maioria dos novos postos de trabalhos gerados vieram da área da construção civil. “Estamos dando a volta por cima. No ano passado, por exemplo, nós perdíamos mais de trezentas vagas de trabalho por mês. Já neste ano, com a economia dando sinais de melhora, o mercado está começando a reagir”, explicou Glaucia, prevendo ainda, que até o final de 2017 o Estado conseguirá alcançar a média de 400 a 500 novos postos de trabalho por mês.

A diretora interina falou sobre o trabalho desenvolvido pelo Sine Tocantins para qualificar a mão de obra e atrair novas empresas para o cadastro de empregos. “O nosso trabalho consiste em duas frentes, a primeira que é a parte de qualificação da mão de obra, por meio de cursos gratuitos de capacitação profissional. E a segunda ocorre com uma equipe que percorre as empresas em todo o Estado fazendo a captação de vagas de emprego. Em relação ao cadastro de vagas, ela acontece também de forma receptiva, que são os casos nos quais as empresas nos procuram”, contou.

Em relação à captação, Glaucia Branchina, informou que será lançado, ainda em maio, um aplicativo para facilitar o cadastro de vagas no banco de dados do Sine. “O Sine Fácil  é um local no qual o empresário poderá cadastrar a vaga por meio do celular. Hoje, nós temos em torno de 2.500 empresas cadastradas conosco. Os empresários que queiram disponibilizar vagas podem entrar em contato no telefone 3218-1911 ou 3218-1913”, concluiu.

A titular da Secretaria de Estado do Trabalho e Assistência Social (Setas), Patrícia do Amaral, comemorou os dados positivos e declarou que emprego significa dignidade e crescimento para população. “Esses dados demonstram que os esforços do Governo do Estado para recuperar o Tocantins estão surtindo efeito”, assegurou.

Corrida pelo emprego

A jovem Elisvânya Santiago, 15 anos, é estudante, e de olho nas oportunidades que estão surgindo, está a procura de um emprego na categoria menor aprendiz. Ela fez seu cadastro no Sine e agora aguarda uma oportunidade. “Estou esperançosa que vou consegui uma vaga. Sei que o mercado não está muito aquecido e sei das dificuldades que o país enfrenta, mas não vou desanimar”, contou. 

A situação do estudante Lucas Gabriel Campioli, 19 anos, é diferente das demais relatadas. Ele contou que estava empregado como Assistente de Manutenção, mas foi demitido, ha cerca de um mês, sem justa causa. Hoje, ele procura uma nova oportunidade para se colocar no mercado. “Pesquisei algumas vagas de emprego pelo site e vim aqui para ver se elas ainda estão disponíveis. Atualmente estudo Ciências Contábeis e procuro uma colocação profissional nessa área”, disse.

Os interessados em realizar o seu cadastro no Sine devem procurar uma das unidades em Palmas ou nos municípios de Araguaína, Araguatins, Dianópolis, Guaraí, Gurupi, Paraíso, ou Porto Nacional, munido dos seguintes documentos: Carteira de Identidade, CPF, Carteira de Trabalho e Comprovante de Residência. As vagas disponíveis são divulgadas também nos sites www.setas.to.gov.br e www.maisemprego.mte.gov.br.

Curso de capacitação

De acordo com a Setas, no ano de 2016 foram promovidos pelo Sine Tocantins 44 palestras e 77 cursos, beneficiando 3.140 pessoas. Segundo o órgão, estão previstos para 2017 a realização de 80 cursos de capacitação nas áreas de Autogestão em Atendimento ao Cliente; Postura Profissional e Relações Interpessoais no Ambiente de Trabalho; e de Marketing Pessoal e Relações Interpessoais no Trabalho, sendo que cada turma tem a capacidade de atender até 30 pessoas. Há ainda cursos que serão oferecidos em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Sistema Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) Tocantins. A perspectiva é que aproximadamente 400 trabalhadores sejam qualificados dentro da matriz oferecida.

Adilton Cruz Coelho é instrutor e realiza cursos de capacitação no Sine. Ele explicou a importância desse trabalho para a qualificação da mão-de-obra no Estado. “Os cursos são de orientação profissional e de carreira, com carga horária de 20 horas, e o foco deles é informar e orientar o trabalhador em relação ao mercado de trabalho para sua inserção, reinserção ou permanência no emprego. Além disso, trabalhamos também a questão do comportamento, motivação, orientação e informação”, disse.

Um dos alunos desses cursos de capacitação oferecidos pelo Sine é Antônio José Pinheiro, 38 anos, que está cursando Marketing Pessoal. “O curso é bom porque ele abre oportunidades para as pessoas que ainda não tem conhecimento na área de vender a sua própria imagem, de apresentação numa entrevista de emprego. Aqui estamos aprendendo como a pessoa tem que se comportar em público, como você deve redigir um currículo. Então ele abre essas oportunidades em todos os sentidos para que a pessoa possa ter essa orientação mais ampla”, concluiu.