Estado

Foto: Tharson Lopes Cisternas beneficiam comunidades rurais dos 27 municípios da região sudeste Cisternas beneficiam comunidades rurais dos 27 municípios da região sudeste

O presidente da Agência Tocantinense de Saneamento (ATS), Eder Fernandes, com apoio da deputada federal Josi Nunes, busca em Brasília/DF, a liberação de recursos junto ao Ministério da Integração Nacional (MI) no valor de R$ 13 milhões a serem aplicados no âmbito do Programa Água para Todos, do Governo Federal.

Foi solicitado ao ministro Hélder Barbalho a liberação da segunda parcela no valor de R$ 3 milhões, para continuidade da construção de pequenas barragens nas comunidades rurais da região sudeste do Tocantins. O programa prevê cinco pequenas barragens para cada um dos 27 municípios que compõem a região sudeste, total de 135. Até este mês, 77 foram construídas ou estão em fase final de construção, um percentual de 57% do previsto.

Mais R$ 10 milhões foram solicitados para dar continuidade à implantação de Sistemas Coletivos de Abastecimento de Água (SCAA) nas comunidades rurais de todo o Estado.

Sobre o programa

Três frentes de trabalho constituem o Água para Todos: cisternas, pequenas barragens e Sistemas Coletivos de Abastecimento de Água (poços).

As cisternas já beneficiam comunidades rurais dos 27 municípios da região sudeste. O governador Marcelo Miranda iniciou 2015 com apenas 12% das cisternas instaladas. Em pouco mais de dois anos de gestão, o percentual executado é de 94,7%.

As cisternas de polietileno têm capacidade para armazenar 16 mil litros de água. Para instalar a cisterna, primeiro é construído uma casa abrigo, que serve para captação e proteção. A casa abrigo se fez necessária, após diagnóstico da equipe técnica da ATS, que constatou que a maioria dos telhados na zona rural é de palha, portanto impróprios para captação da água chuva.

As pequenas barragens armazenam água durante o período das chuvas para que, posteriormente, seja utilizada para saciar a sede de animais e irrigar pequenas lavouras familiares. As cisternas e barragens têm alcance de em média 57 mil pessoas que habitam a zona rural dos 27 municípios da região sudeste do Tocantins.

Os sistemas coletivos são compostos por poço artesiano, bomba, reservatório, clorador e rede de distribuição de água; já foram instalados 25 sistemas, restam mais 63 a serem executados.