Meio Ambiente

Foto: Divulgação

A equipe de fiscalização do Instituto Natureza do Tocantins - Naturatins de Arapoema, percorreu as margens do Rio Araguaia, em operação de monitoramento regular e atendimento de denúncias, para coibição de crimes ambientais.

No sábado, 3, foram localizadas instalações de áreas de campins, com o desmatamento de matas ciliares, sem a presença dos responsáveis e das devidas providências de controle ambiental, além de construções irregulares as margens do rio no município de Pau D'Arco.

As instalações construídas com concreto foram embargadas pelo Naturatins e além da abordagem dos cidadãos para esclarecimentos a respeito da legislação, os responsáveis foram autuados com multas no valor de R$ 10.000,00 e aconselhados a buscar formas de regularizar a situação.

O superintende de Gestão Ambiental do Naturatins, Natal Cesar Castro, falou do procedimento de monitoramento. "Toda estrutura montada as margens de rios, seja municipal, estadual ou federal, tem que respeitar as exigência da legislação ambiental.O objetivo do Instituto é oferecer orientação ao cidadão, antes do início da obra, para que sejam tomados os cuidados e as providências necessárias à regularização do empreendimento, mas muitas vezes, só constatamos a precipitação do responsável após a construção ser iniciada".  

De acordo com o supervisor do Escritório Regional do Instituto de Arapoema, Kesley Carvalho, o trabalho de monitoramento e vistoria são frequentes. "Nosso objetivo não é multar, punir ou provocar prejuízos, mas temos a obrigação de cumprir a legislação para manter a qualidade ambiental do local. Por isso, ao constatar uma irregularidade, nossa equipe busca orientar o responsável pela infração ou crime ambiental. As vezes são cuidados muito simples, relacionadas a distância da margem, tipo de material a ser utilizado e de procedimentos que podem evitar essas situações".