Economia

Foto: Divulgação

De acordo com a Energisa, o preço da tarifa de energia elétrica pago pelos clientes do Tocantins não foi reajustado no mês de maio, porém, as faturas de maio têm sido alvo de reclamação dos clientes. Por isso, a empresa orienta que o consumidor esteja atento a alguns fatores que podem ter impactado no valor total da conta.

Segundo a empresa, o primeiro ponto a ser observado é se houve variação de consumo, isso porque o final do período chuvoso e o início da estiagem impacta diretamente na variação do consumo de energia elétrica por causa do uso prolongado de aparelhos de refrigeração como condicionados de ar, geladeiras, freezers e ventiladores. “Em Palmas, para se ter uma ideia, em abril nós tivemos chuva praticamente todos os dias do mês, enquanto em maio foram registrados apenas quatro dias de chuva. Essa mudança de temperatura tem impacto direto no consumo residencial e comercial”, pontua Mauro Inácio dos Santos, gerente de faturamento e arrecadação.

Ainda de acordo com a Energisa, também é preciso observar que, em abril, somente neste mês, a tarifa foi reduzida em 9,85%, referente à revisão de valores pagos a mais pelo consumidor no ano passado, pela parcela do Encargo de Energia de Reserva (EER) Angra III. Em maio (2017) a fatura já não contou com esse desconto.

Aliada a essas questões, em maio estava em vigor, conforme determina a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a bandeira tarifária vermelha (patamar 1), com custo de R$ 3,00 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos, ou seja, R$ 0,03 a cada quilowatts-hora. De acordo com a Energisa, esse também é um fator que pode impactar na fatura, porque o aumento de consumo afeta os valores pagos com a bandeira tarifária.

Outro fator que interfere na conta se refere ao número de dias faturados, a depender da data de leitura do cliente.

Viral 

A Energisa esclareceu ainda que é falsa a informação de que a concessionária anunciou, na última sexta-feira, um reajuste de 13,79% na tarifa de energia para os consumidores do Tocantins. "Portanto, a informação que está circulando nas redes sociais não é verdadeira. Como já foi dito, o processo de reajuste tarifário da Energisa Tocantins é conduzido e publicado pela Aneel, que o fará conforme procedimentos padrões daquela Agência e que terá vigência a partir de 4 de julho de 2017", informou a empresa.