Polí­cia

Foto: Júnior Suzuki

A Operação Sossego, realizada na noite da última sexta-feira, 9, no Plano Diretor Sul da Capital, região Central e Aurenys, resultou no fechamento de sete estabelecimentos comerciais, entre bares e distribuidoras de bebidas.

Os estabelecimentos comerciais foram fechados por estarem em desacordo com o Código de Postura do Município e por infringirem as normas de vigilância sanitária, como ausência de alvará de funcionamento, falta de condições higiênicas, realização de  eventos/shows sem autorização, horário de atendimento em desacordo com o alvará de funcionamento, excesso de sujeira e grande quantidade de material alheio à atividade do estabelecimento.

A Operação Sossego teve início com a realização de abordagem em bares e distribuidoras da Arse 122, e blitz simultânea na  avenida L0-27. Durante as blitze foram abordados 363 veículos, sendo que 21 veículos foram removidos e emitidos 44 autos de infração.

Os agentes de trânsito realizaram 100 testes de alcoolemia. Destes, 95 foram negativos e cinco testes positivos. Alguns condutores foram também autuados por crimes de trânsito.

A auxiliar administrativa Jana Marcia Gomes Nascimento Honorato, após realizar o teste do bafômetro, elogiou a Operação. “É muito bom para que as pessoas não andem bêbadas e causem acidentes”, ressaltou.

A Operação Sossego ocorreu simultaneamente em bares e distribuidoras da região Central e Sul da Capital, a exemplo do Jardim Aureny III. 

Durante a fiscalização, a vigilância sanitária do município realizou sete autuações, resultando em apreensões de doze garrafas de produtos de teor alcoólico sem registro.

O Corpo de Bombeiros emitiu seis autuações, dentre elas, pelo uso indevido de grades em estabelecimento, alvarás vencidos, realização de eventos  sem autorização.

A Operação Sossego resultou também em duas prisões, sendo uma por porte de drogas e outra por desacato a autoridade. A ação conjunta contou com o apoio da população, a exemplo de Francisco das Chagas que aprovou a operação. “Essa iniciativa é muito importante, pois a violência está em toda parte”, disse.

O secretário de Segurança Pública e Defesa Civil do Município, Major Leonardo, ressaltou o sucesso a operação. “Nós tivemos uma grande efetividade na operação com vários bares e distribuidoras fechados e várias autuações em blitze. Um dos objetivos  da Operação é dar essa resposta à sociedade que reclama por perturbação do sossego público”, disse.

Ainda de acordo com o secretário, a operação será contínua e de forma integrada com todos agentes de segurança.  “A sociedade pode esperar essa resposta, pois estaremos continuamente realizando essas operações em locais que são alvos constantes de reclamações da sociedade, seja por perturbação do sossego público ou vendas de droga”, disse.

A Operação Sossego foi executada com a participação da Guarda Metropolitana de Palmas, Agentes de Trânsito, Polícia Militar, Polícia Civil, Fiscais de Postura do Município, Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros  e Detran.