Estado

Foto: Ademir dos Anjos

O Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Comunicação (Secom/TO) informou ao Conexão Tocantins na manhã desta segunda-feira, 12, que o salário dos servidores públicos estará disponível a partir da zero hora de terça-feira. 

Desde 2015 que o Governo do Tocantins vem efetuando o pagamento do salário dos servidores nos dias 11 ou 12 de cada mês.  Este mês o pagamento cairá no dia 13, o que levou alguns trabalhadores a reclamar do atraso de 1 dia. "Cadê o pagamentos dos servidores do Estado do Tocantins? que este desgoverno não depositou no dia 12 como ele mesmo tinha estipulado, agora vem com desculpas que ontem foi domingo e que amanhã estará nas contas dos servidores. Nossos pagamentos sempre foram dia 1º, ele que mudou e nunca mais voltou para a para (data) original", reclamou uma servidora. 

A Secom não deu maiores esclarecimentos.

Sisepe repudia 

O Sindicato dos Servidores Públicos do Estado (Sisepe/TO) repudia o atraso no pagamento dos salários dos servidores. "O Sisepe/TO repudia a atitude do Governo do Tocantins, exigindo uma justificativa para o atraso e que o pagamento seja regularizado o mais breve possível sem que esta situação volte a acontecer prejudicando milhares de servidores em todo o Estado". 

Segundo o sindicato, sem apresentar nenhuma justificativa, o Governo do Estado surpreendeu a todos os servidores logo no início da semana que não encontrarem o salário disponível para saque em suas contas bancárias. Para o Sisepe/TO, a atitude demonstra a falta de comprometimento do governo em honrar com seus compromissos com o servidor público. "Vale lembrar que o salário é a fonte de sobrevivência dos servidores públicos estaduais e de milhares de famílias em todo o estado que dependem deste dinheiro para honrar seus compromissos e até mesmo se alimentar", pontua o Sisepe. 

Ainda de acordo com o Sindicato dos Servidores, ao deixar de pagar na data correta o Governo do Estado "demonstra total falta de bom senso e nenhuma preocupação com os servidores públicos e também com a economia do Estado, já que o atraso no pagamento causa diversos transtornos e constrangimentos, como a adição de juros e multas e cobrança por atraso no pagamento das dívidas, além de prejudicar a economia do estado que depende da entrada deste dinheiro no comércio". 

O Sisepe ressalta que desde o início do governo Marcelo Miranda o pagamento, que anteriormente era feito todo dia primeiro, foi alterado para todo dia 12, forçando os servidores públicos a readequarem seus compromissos financeiros e o orçamento familiar. "O que se espera do governo é que, no mínimo, cumpra com o pagamento em dia", afirma o sindicato.  (Matéria atualizada às 12h08)