Palmas

Foto: Divulgação Dos mais de 272 mil habitantes de Palmas, 70% da população é negra Dos mais de 272 mil habitantes de Palmas, 70% da população é negra

As desigualdades sociais no mercado de trabalho diminuíram, mas ainda apresentam contrastes. A taxa de desemprego é maior entre pessoas negras do que entre brancos, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o IBGE, o desemprego entre a população negra é de 14,4%; entre os pardos é 14,1%; e entre brancos é  9,5%.  Dos mais de 272 mil habitantes de Palmas, 70% da população é negra, segundo informações da Superintendência Municipal de Igualdade Racial.

A Capital cresceu com migração de pessoas da região Norte e Nordeste do País. E somente nos últimos anos foram implantadas politicas públicas para a população negra. Palmas é a única do Tocantins que possui um órgão municipal, Superintendência de Igualdade Racial, para trabalhar a promoção da igualdade racial.

No ano passado foi sancionada Lei que cria o Conselho de Igualdade Racial de Palmas (Compir). O conselho é composto por 12 membros que devem atuar na defesa de direitos humanos e no reconhecimento e valorização da identidade, da cultura e da história da população afrodescendente e de outros segmentos historicamente estigmatizados por relações etnorraciais.

O conselho eleito este ano será empossado durante a programação Palmas Mais, que será realizado nesta terça-feira, 20, no Parque da Vida Ativa da Melhor Idade Francisco Xavier de Oliveira, na quadra 301 Sul. O evento contará com a participação do secretário nacional de Políticas de Promoção de Igualdade Racial, Juvenal Araújo Júnior.

A visita do secretário a Palmas tem o objetivo de selar a adesão da capital ao Sistema Nacional de Promoção de Igualdade Racial. O secretario irá visitar ainda ambulatórios e escolas.

Durante o evento será realizado também apresentação do projeto Coquelino, pioneiro no Brasil que irá desenvolver agentes multiplicadores que devem formar cerca de 3 mil jovens de escolas estaduais e municipais.

A programação terá a exposição “Quilombolas” do artista plástico Laudeir Ferreira Lopes que retrata a cultura quilombola no Tocantins. Feitas em argilas cozida á vácuo junto com jornais, as peças da mostra "Quilombolas Tocantins" é o resultado de uma pesquisa do artista Lops junto à comunidade de Barra da Aroeira. São cerca de 10 obras, na qual são retratadas a arte, a cultura e o dia a dia da comunidade que ainda guarda muitas tradições ancestrais.

Serão realizadas ainda apresentações de grupo de capoeira e dança de Hip Hop. Para o superintendente de Igualdade Racial, Nélio Lopes, esse é um marco importante na história de Palmas. “Estamos construído politicas publicas solidas, e o primeiro avanço foi a criação do conselho municipal. Temos parceira com a Secretaria Municipal de Saúde que realiza ações importantes com a população negra. Nesses 28 anos de Palmas, estamos celebrando o empoderamento e consolidação de ferramentas de fiscalização de igualdade racial”, pontua Nélio.

Projeto Coquelino

O objetivo é trabalhar a igualdade racial em oito escolas municipais e duas estaduais – Escola Municipal Maria Julia Amorim, Eurídice Ferreira de Melo, ETI Caroline Campelo, Tom Jobim, Jorge Amado Aurélio Buarque, Thiago Barbosa, Estadual Maria dos Reis e Cem Taquaralto. Serão realizadas formação continuada nas áreas de empreendedorismo social e liderança, comunicação, oficinas de teatro.

O projeto Coquelino recebeu o nome de um representante afrodescendente, morador da cidade de Natividade do Tocantins. “Seu Coque” como era chamado, faleceu aos 60 anos de idade.  Por conta de uma paralisia infantil teve um braço atrofiado e dificuldade na fala, mas que aprendeu a tocar violão e a encantar moradores e visitantes daquela localidade. Coquelino, violeiro de renome e respeito, era um artista da alma, que encorajava aos demais com sua força de vontade.

Programação Palmas Mais

09h30 - Abertura e visita à exposição “Quilombolas”  do artista plástico Laudeir Ferreira Lopes (Lops)  que retrata a cultura quilombola  no Tocantins.

09h50 - Apresentação cultural do grupo de capoeira Só Angola TO -  Contra Mestre Matoso.

10h10 – Apresentação cultural do grupo de dança Sombras do Hip Hop – B-Boy Robson.

10h20 – Composição da mesa de autoridades.

Apresentação do Projeto Coquelino – Nélio Lopes, presidente da Superintendência de Igualdade Racial.

10h50 - Posse do Conselho Municipal de Igualdade Racial

11h20 – Conselho Municipal de igualdade Racial – Sr. Pai Gil, representante da Tenda do Caboclo.

11h30 – Assinaturas do termo de adesão da cidade de  Palmas ao Sistema Nacional de Promoção de Igualdade Racial. ( Sec. Nac. Juvenal Prefeita em exercício e Sup. Nélio Lopes)

11h40 – Fala do  Sr Juvenal Araújo Júnior – Secretário Nacional de Políticas de Promoção de Igualdade Racial (SEPPIR)