Polí­tica

A discussão sobre a reforma trabalhista será retomada nesta terça-feira (27) pelo Senado, com duas audiências públicas e a votação da proposta na Comissão de Constituição e Justiça, prevista para quarta-feira (28).

E, depois de conseguir rejeitar o texto da reforma na Comissão de Assuntos Sociais, na semana passada, a oposição vai tentar repetir o feito na CCJ.

Até agora, dois votos em separado, contra a reforma trabalhista, foram apresentados e mais dois devem ser protocolados até a quarta. Um desses votos é do senador Eduardo Braga (PMDB-AM), partido da base do governo. Braga não é o único senador do PMDB a se posicionar contra a reforma. Renan Calheiros também é contra, assim como o senador Hélio José, que explicou seu voto nessa segunda, durante uma audiência pública no Senado.

O senador do PSDB Eduardo Amorim (SE), também da base e que votou contra a reforma na semana passada, afirmou que deve repetir o voto contrário na CCJ, se tiver oportunidade de votar, já que ele é suplente nessa comissão.

Base do governo e oposição fizeram um acordo para garantir que a reforma seja votada nesta semana. O líder do governo, senador Romero Jucá, concordou com a realização de duas audiências públicas amanhã, enquanto a oposição concordou em não tentar atrasar a votação na quarta. (EBC

Por: Redação

Tags: Agência Brasil, Reforma Trabalhista, Senado