Polí­tica

Foto: Divulgação

Agentes da Polícia Federal (PF) prenderam nesta segunda-feira, 3, na Bahia, o ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), o político baiano estaria tentando obstruir a investigação de supostas irregularidades na liberação de recursos da Caixa Econômica Federal.

A prisão preventiva foi pedida pela PF e pelos integrantes da Força-Tarefa da Operação Greenfield, a partir de informações fornecidas em depoimentos do doleiro Lúcio Bolonha Funaro, do empresário Joesley Batista e do diretor jurídico do grupo J&F, Francisco de Assis e Silva, sendo os dois últimos em acordo de colaboração premiada.

Geddel Vieira Lima é o quarto homem do grupo político do presidente Michel Temer a ser preso. Além dele, já foram presos Eduardo Cunha, Rodrigo Rocha Loures e Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), ex-presidente da Câmara dos Deputados. 

Dos amigos próximo de Temer que deixaram o governo recentemente, enrolados com a justiça, ainda estão Tadeu Filippelli ex-assessor do presidente e José Yunes, citado nas delações da Odebrecht.