Polí­tica

Foto: Divulgação

O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta semana a liberação de R$ 347,22 milhões para universidades e institutos federais de todo o País aplicarem em manutenção, custeio e pagamento de assistência estudantil. Desse total, R$ 256,82 milhões serão repassados às universidades federais, incluindo hospitais universitários, e R$ 90,40 milhões para a rede federal de educação profissional, científica e tecnológica.

As instituições federais do Tocantins foram beneficiadas com esse anúncio do MEC, que liberou para a Universidade Federal do Tocantins (UFT) o montante de R$ 3.931.816,00 e R$ 2.213.755,00 para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO).

A deputada federal professora Dorinha Seabra Rezende (Democratas/TO), que é parceira da UFT nos projetos de ensino, pesquisa e expansão da universidade, comemorou o anúncio. “A UFT está passando por um importante momento com a expansão, a retomada das obras paralisadas, projetos de pesquisa e construção do hospital universitário. Então, todo e qualquer recurso é muito bem vindo para que esses planos tenham continuidade”, disse. Ela também apoiou o IFTO na liberação de recursos para conclusão de obras.

O MEC também aumentou o limite do orçamento de custeio para as universidades e institutos federais de 60% para 70%. O orçamento de capital, utilizado para adquirir equipamentos e fazer investimentos, passou de 30% para 40%. Os recursos estão previstos na Lei Orçamentária Anual de 2017. Segundo o MEC, essa elevação aumentará o limite de empenho em mais R$ 900 milhões para as universidades e os institutos federais em todo o país, e deverá cobrir as despesas de custeio e investimento das unidades de modo a não comprometer o funcionamento das instituições.