Educação

Foto: Marcio Vieira

Os estudantes Vitória Reis e Eduardo Marques, vencedores do Festival de Artes edição 2016, do Centro de Ensino Médio Santa Rita de Cássia, localizado em Palmas/TO, fizeram uma apresentação musical nesta sexta-feira, 7, na abertura do segundo dia de trabalhos da reunião técnica do Prêmio Gestão Escolar (PGE). O evento está sendo realizado em Palmas e conta com a participação de representantes dos 26 estados brasileiros.

Durante os dois dias de estudos, os coordenadores do Prêmio Gestão Escolar participaram de oficinas sobre boas práticas na gestão escolar, compartilharam experiências e participaram de momentos de integração e lazer.

O educador Francisco Taumaturgo de Araújo, coordenador estadual do Prêmio Gestão Escolar no estado do Ceará, ressaltou a aprendizagem sobre o processo do prêmio e destacou a receptividade dos tocantinenses. “Foi um encontro muito proveitoso, em local aconchegante e contou com o envolvimento de todos”.

O Ceará é um dos estados brasileiros em que a educação tem ganhado destaque nos últimos anos, tanto nos resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), como nas olimpíadas escolares. Taumaturgo explicou que esse sucesso pode está associado ao desejo do nordestino em ser um vencedor. “Uma povo que está acostumado a vencer obstáculos”, disse.

Taumaturgo contou que no Ceará, o Governo do Estado criou o Programa Aprendizagem na Idade Certa (Paic), que é desenvolvido em parceria com os municípios. E como resultado, os educadores perceberam que os alunos apresentam um bom desempenho com relação aos conhecimentos básicos.

“Percebemos uma diferença entre os alunos que vem do sistema do PAIC, eles tem uma postura mais comprometida com os estudos e estão avançando nas séries com conhecimento e interesse”, comentou Taumaturgo.

Taumaturgo é hoje coordenador do Prêmio Gestão Escolar no Ceará, e esta é a sua primeira participação nas reuniões da Comissão Nacional do Prêmio Gestão Escolar. E o mais interessante, é que enquanto exercia a função de diretor escolar, Taumaturgo nunca teve interesse em que a sua escola participasse do prêmio. “Hoje vejo que perdemos muito com essa atitude”.

O contrário aconteceu com o coordenador estadual do PGE da Paraíba, Robson Ferreira, que quando estava na função de gestor escolar na cidade de Picuí, PB, participou do processo de autoavaliação. “Essa foi uma experiência positiva para a nossa escola e para o município. Fomos classificados no Prêmio Gestão Escolar e com isso, a escola passou a ser mais respeitada pela comunidade e houve uma maior divulgação das ações positivas que eram desenvolvidas na instituição de ensino”, frisou.

Hoje, Robson incentiva a participação de todas as escolas no Prêmio Gestão Escolar. “É uma oportunidade que a unidade escolar tem de se autoavaliar, identificar os pontos frágeis e realizar o seu plano de ação”, finalizou.

Neste ano, o Prêmio está sendo coordenado pela secretária da Educação, Juventude e Esportes do Tocantins, Wanessa Zavarese Sechim, e pelo secretário da Educação do estado do Acre, Marco Antônio Brandão Lopes.

Para a secretária Wanessa Sechim, este é um momento importante em que o Tocantins recebe representantes de todas as regiões brasileiras. “Uma oportunidade para divulgarmos as riquezas do Estado e as boas práticas pedagógicas de nossas escolas. Estamos incentivando a participação de todas as unidades escolares da rede estadual de ensino no Prêmio Gestão Escolar edição 2017, porque acreditamos nos resultados da autoavaliação para melhorar o processo de ensino e de aprendizagem”, comentou.

A reunião está sendo realizada pelo Conselho Nacional de Secretários da Educação (Consed) com o apoio do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec).