Meio Ambiente

Foto: Divulgação

Com o objetivo de oficializar o Termo de Cooperação conhecido como Protocolo do Fogo, o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), assinou na tarde dessa terça-feira, 8, o acordo com 14 municípios tocantinenses, para antecipar ações de controle e combate às queimadas. A ação é realizada pelo Naturatins em parceria com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh). O Termo consiste em uma das medidas determinadas pelo governador do Tocantins, Marcelo Miranda, referente à Força Tarefa, que tem como finalidade reduzir os índices de focos de calor no Estado.

A secretária do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Meire Carreira, disse que a assinatura do documento foi um ato que culminou nos esforços das instituições parceiras, e defendeu que funcionará como uma agenda de compromissos das prefeituras e secretarias envolvidas. “Funciona como uma agenda de integração e comprometimento. Sem essas ações não se consegue realizar a prevenção e combate às queimadas. O governo do Estado vem realizando uma Força Tarefa para que em 2017, o trabalho seja mais forte. Por isso, nos meses de agosto e setembro, vamos atuar com mais estratégias nos municípios que estão com mais focos de queimadas”, adiantou.

Para o diretor de Gestão Ambiental da Fundação de Meio Ambiente do município de Palmas, Giovanni Assis, que na ocasião representou o prefeito de Palmas, Carlos Amastha, as queimadas trás inúmeros prejuízos para o meio ambiente, como a fauna, a flora, e reflete em uma implicância na saúde pública. Para o diretor cuidar das queimadas, é cuidar do ser humano. “Vemos a assinatura de um termo como o Protocolo do Fogo, como um instrumento fundamental para termos diretrizes com ações ostensivas e preventivas, para prever, controlar e combater o fogo. Ou seja, a educação ambiental é fundamental neste quesito”, enfatizou.

Segundo o prefeito da cidade de Miracema do Tocantins, Moisés Costa da Silva, através desta parceria com o governo do Estado, a Prefeitura contratou uma Brigada Contra Incêndios Florestais, com 12 brigadistas. “A equipe fica de plantão, e a qualquer momento poderá atender o chamado da comunidade, para combater os focos de incêndio, Às vezes acontece de estarem combatendo uma queimada, e já serem chamados para outra. Mas o importante é preservar o meio ambiente. Fator muito relevante neste contexto do Protocolo do Fogo” confirmou.

Vistoria

Para o secretário de Meio Ambiente do município de Araguaína, Júnior Marzolla, a integração do Estado com os municípios é muito importante. Ele destacou que em Araguaína, a Secretaria identificou todos os focos de incêndio ocorridos nos últimos quatro anos. Informou que foi realizada vistoria nos bairros, assentamentos e polos, para tentar efetivamente diminuir os focos de queimadas. “Precisamos de ações como o Protocolo do Fogo, que poderá contribuir com os municípios, para que o Tocantins saia da mídia nacional, que divulga que somos um dos Estados que tem mais queimadas. Temos que discutir juntos, para avançarmos mais neste mesmo sentido do Acordo”, frisou.

O presidente do Naturatins, Herbert Brito (Buti), destacou que a assinatura do Protocolo do Fogo, representa o fortalecimento das parcerias com integração das instituições. Para ele a participação efetiva dos serviços ambientais dos municípios, do Estado através do Naturatins, Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) e outros parceiros como o Exército, é de extrema importância”, relatou.

Para o gestor do Instituto, esta Força Tarefa, irá fortalecer cada vez mais o combate às queimadas e os incêndios descontrolados, que prejudicam não só o meio ambiente, mas também a sociedade. “A assinatura do Protocolo do Fogo, é uma demonstração de unidade de forças, que querem o bem do meio ambiente, o respeito à legislação, e acima de tudo o bem da sociedade”, explicou.