Polí­tica

Foto: Divulgação

O vereador Milton Neris (PP) afirmou nessa quarta-feira, 9, que a Prefeitura de Palmas não tem argumentos técnicos e questionou a falta de preparo do secretário Kariello Coelho em representar o subprefeito da região sul, Adil Gentil, na reunião com os comerciantes da Avenida Tocantins.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Emprego (Sedem) e a Subprefeitura da Região Sul de Palmas realizaram reunião com os comerciantes da Avenida Tocantins para apresentar o projeto do Shopping a Céu Aberto e esclarecer dúvidas dos empresários. Para o vereador questionou o local da reunião, no qual não comportou a quantidade de pessoas presentes. "A Prefeitura deveria esperar muita gente para reunião, e devia ter noção de que o local seria pequeno para comportar todos. Ela não quer nos receber. Já é a segunda reunião marcada com o subprefeito e o mesmo não compareceu”, afirmou. 

Segundo o vereador, o problema é que a Prefeitura não tem argumentos técnicos ou projeto de macrodrenagem para apresentar a população. Ela não consegue explicar porque não tem projeto ambiental, nem projeto geométrico. Não existe projeto de nada. O responsável pela obra não tem nem RNP (Registro Profissional) no CREA”, questiona.

Reunião

Em busca de solução para resolver caso das obras da Avenida Tocantins, os comerciantes reuniram-se com o secretário Kariello Coelho, representando o subprefeito, e sua equipe para esclarecer sobre as obras do shopping.

Os comerciantes estão reivindicando alguns requisitos necessários para o andamento das obras. Entre eles: área para estacionamento, impacto de vizinhança, falta de audiência pública para discutir com a população, drenagem da água, construção da ciclovia, na qual não tem acesso para deficientes físicos e criação do condomínio, proposta que surgiu agora. Segundo comerciantes, a prefeito realizou algumas reuniões, porém com o mínimo de comerciantes, pois não avisavam.

Segundo Milton, para iniciar a obra deveria ter a participação da sociedade e o estudo dos requisitos que estão reivindicando. “A Prefeitura se preocupou apenas com o lado visual das obras. É preciso apresentar o projeto ambiental, os impactos positivos e negativos. Já solicitamos, porém não apresentaram também. É lei”, afirma.

De acordo com advogada, Dayanne Gomes, a Prefeitura está fazendo uma simples revitalização para deixar a Avenida mais bonita, sem projeto ou propostas de impactos e melhorias para a população.