Cultura

Foto: Divulgação Johnny despontou na TV com apenas 13 anos Johnny despontou na TV com apenas 13 anos

Nesta terça-feira, 22, o Cine Cultura recebe o ator Johnny Massaro em sessão especial do longa “O Filme da Minha Vida” do diretor Selton Mello, às 20 horas. O bate-papo com o ator é uma realização da Fundação Cultural de Palmas em parceria com a Caravana Vitrine e acontecerá após a exibição do filme, com ingressos a R$ 20,00, no Cine Cultura.

Ambientado no sul do Brasil, na década de 60, com magníficas paisagens e uma linda história de reestruturação de uma família, o filme mostra o processo de amadurecimento do jovem Tony (Johnny Massaro), sua relação estreita com a mãe, a ausência do pai – o francês Nicolas (Vincent Cassel), seus anseios e dilemas, seus amores. Um rito de passagem da juventude para a maturidade. O roteiro foi realizado a quatro mãos por Selton Mello eMarcelo Vindicatto, mesma dupla que escreveu ‘O Palhaço‘ e ‘Feliz Natal’.

Segundo as críticas, a cada minuto de projeção de “O Filme da Minha Vida” é útil para entendermos os problemas, as decisões, os personagens (principais e secundários) e a vida simplória naquela cidade pacata e dona de charme marcante, duas características que podem ser literalmente atribuídas também a esse filme, dono de final forte e eficiente.

Johnny Massaro

Foi nas novelas da Globo, em especial em Meu Pedacinho de Chão (2014), que Selton Mello notou a atuação emocional e o perfil anguloso do ator Johnny Massaro. Johnny foi sua escolha para viver o protagonista Tony Terranova, jovem professor que descobre o cinema e o amor enquanto procura saber sobre oparadeiro do misterioso pai em O Filme da Minha Vida.

Conhecido dos palcos cariocas, Johnny despontou na TV com apenas 13 anos, em uma novela juvenil da Bandeirantes, Floribella. Depois, foram três temporadas como o Fernandinho de Malhação, na Globo, e a novela Guerra dos Sexos antes de ser convidado pelo diretor Luiz Fernando Carvalho para viver o apaixonado Ferdinando na novela Meu Pedacinho de Chão.

Sinopse “O Filme da Minha Vida”

Serras Gaúchas, 1963. O jovem Tony Terranova precisa lidar com a ausência do pai, que deixou a ele e a sua mãe para voltar a viver na França. Professor de francês num colégio da cidade, ele convive com os conflitos dos alunos no início da adolescência e vê o desabrochar de moças como a encantadora Luna.

Apaixonado pelos filmes que vê no cinema da cidade, Tony faz do amor e do cinema suas grandes razões de viver. Até que a verdade sobre seu pai começa a vir à tona e o obriga a tomar as rédeas de sua vida.