Campo

Foto: Divulgação

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Gurupi realiza o Dia “D” de coleta de sangue em cachorros e gatos, para teste do calazar, no Parque das Acácias. As equipes estarão na Escola Municipal Ulisses Guimarães, à Rua  A-7, QD. 08, das 8 às 13 horas, neste sábado, dia 26 de agosto.

“É muito importante que todos os animais sejam examinados, por isso, pedimos a colaboração da comunidade para levar os animais para a coleta de sangue, assim vamos garantir a saúde dos bichos e dos humanos”, destaca o diretor do CCZ, Henrique Alencar.

O calazar é causado por picadas do mosquito-palha, vetor que transmite o parasita leishmania. Os mosquitos se alimentam de sangue de animais e de humanos para desenvolver seus ovos. Se o sangue contendo parasitas leishmania for sugado de um animal ou de um humano, a próxima pessoa que for picada também será infectada e desenvolverá a leishmaniose. Meses após a infecção inicial, a doença pode evoluir para uma forma mais grave, chamada leishmaniose visceral ou calazar.

Sintomas 

Inicialmente, parasitas leishmania causam feridas no local da picada do mosquito-palha. Se a doença progredir, ela ataca o sistema imunológico. O calazar se manifesta de dois a oito meses após a infecção com sintomas mais generalizados, incluindo febre prolongada e fraqueza.

Prevenção 

Para evitar a propagação da Leishmaniose, aconselha-se primeiramente evitar a proliferação do mosquito-palha, mantendo o ambiente limpo, livre de entulhos e acúmulo de lixo. Higiene e limpeza são fundamentais para diminuir a incidência do mosquito-palha. O uso de telas em portas e janelas também é recomendado. Encoleirar o animal com coleira repelente é medida preventiva.