Campo

Foto: Divulgação

Com proposta de apoiar e informar sobre acesso a financiamentos para as comunidades tradicionais da região Norte do Tocantins, a Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro) realiza desta terça a quinta-feira, 29 a 31, reuniões com associações da região do Bico do Papagaio. Durante os encontros serão discutidos, principalmente, projetos para os editais do Fundo Socioambiental do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Ecoforte Extrativismo.

A reunião de terça-feira, 29, será na Associação das Mulheres de Buriti, em Buriti do Tocantins, a partir das 9h. Já o encontro de quarta-feira, 30, tem inicio às 10h, na Associação da Reserva Extrativista do Extremo Norte do Tocantins, em Carrasco Bonito. Na quinta-feira, 31, a equipe se reúne, às 9h, com as quebradeiras de coco doMovimento Interestadual das Quebradeiras de Coco (MIQCB), no MIQCB, em São Miguel do Tocantins.  À tarde, a partir das 14h, o encontro será ainda em São Miguel do Tocantins, com as mulheres do Memorial Raimunda Gomes da Silva (Mergocip) e do Clube Agrícola de Sete Barracas, no Assentamento Pontal.

De acordo com a diretora de Tecnologias Sociais e Sociobiodiversidade da Secretaria da Agricultura, Marta Barbosa, o Governo do Tocantins está trabalhando, juntamente com as comunidades tradicionais os projetos de desenvolvimento sustentáveis nas áreas da agroecologia e extrativismo. “Com as quebradeiras de coco vamos apresentar os diversos editais que disponibilizam linhas com recursos financeiros para o setor, ouvir suas demandas e discutir a forma de adequar os projetos para cada comunidade”, informou a diretora.  

Ainda de acordo com Marta Barbosa, aproveitando o momento, também serão divulgados aos participantes as Oficinas de Desigualdades e Equidades em Saúde. Eventos que estão previstos para acontecer no período de 25 a 30 de setembro, nos municípios de Tocantinópolis, com comunidades indígenas e em São Miguel do Tocantins, com comunidades de quebradeiras de coco.  O objetivo é para saber as demandas das comunidades na área da saúde e construir ações para melhorar a saúde dessas populações.