Polí­cia

Foto: Divulgação

Durante a Operação Lei Seca, realizada no final de semana em Palmas, 14 motoristas recusaram ao teste do bafômetro e tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida. Os motoristas também tiveram que indicar outros condutores habilitados para seguirem na condução de seus veículos e receberam multa no valor de R$ 2.934,70. 

Conforme explica o gerente de Fiscalização de Trânsito, Paulo Cesar de Lima, a conduta de recusa ao bafômetro também é infração de trânsito, conforme estabelece o Art. 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). “Dirigir embriagado e recusar-se ao teste é uma falta gravíssima, que além das demais penalidade gera a suspensão do direito de dirigir por 12 meses”.

A Operação da Lei Seca foi intensifica no final de semana, e o gerente explica que as ações terão continuidade. “Intensificamos a operação, priorizando sempre as saidinhas de bares e locais de grandes concentrações de bebida e direção. Vamos realizar de oito a dez blitze da Lei Seca nos demais finais de semana, sempre de sexta a domingo e nos feriados”, destacou o gerente.   

Balanço

A Operação Lei Seca em Palmas conta com a participação dos agentes de trânsito, guardas metropolitanos e policiais militares e, neste final de semana, de 1° a 3 de setembro, 350 veículos foram abordados, lavrados 47 autos de infrações, 23 remoções por documentação atrasada, 150 testes de alcoolemia e 14 recusas.

Ao todo foram oito blitze, sendo duas na NS-02, em frente a quadra Arse 21; duas na NS-04, em frente as quadras Arse 72 e 71; duas na avenida NS-02, em frente a Escolinha no Fluminense; uma na NS-02, em frente ao Castelo dos Brinquedos; uma na Avenida JK, caminho para Praia Graciosa, em frente a quadra Arso 14. (Secom Palmas)