Polí­tica

Foto: Divulgação Valdemar Júnior (PMDB) é autor do projeto de lei que concede título de Cidadão Tocantinense a Michel Temer Valdemar Júnior (PMDB) é autor do projeto de lei que concede título de Cidadão Tocantinense a Michel Temer

Em meio a denúncias contra o presidente da República, Michel Temer (PMDB), os deputados Valdemar Júnior (PMDB) e Olyntho Neto (PSDB) apresentaram na Assembleia Legislativa do Tocantins (AL/TO) projetos de lei, em caráter de urgência, com o objetivo de homenagear o presidente e os ministros dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintela e da Integração Nacional, Helder Barbalho com título de cidadão tocantinense.

A intenção dos deputados era entregar os títulos nesta quinta-feira, 14, em Xambioá/TO. O governador Marcelo Miranda recebe hoje na cidade o presidente Temer, e o ministro Quintela. O encontro é para a assinatura da ordem de serviço que vai autorizar a construção da ponte interligando Xambioá (TO) a São Geraldo do Araguaia (PA). 

O deputado estadual Valdemar Júnior (PMDB) é o autor autor dos projetos de lei que concedem os títulos ao ministro Quintela e ao Michel Temer. Já o autor do Projeto de Lei que concede o título de cidadão tocantinense ao ministro Helder Barbalho é o deputado estadual Olyntho Neto que defendeu a importância do título. "Ele é paraense e se não fosse a gestão dele como ministro da Integração Nacional, infelizmente, sabemos que se não tiver vontade política as coisas não acontecem no nosso País. Graças a gestão dele as obras da ponte de Xambioá terão início", defendeu. 

Alguns deputados não gostaram nada da ideia de homenagear o presidente e ministros com título de cidadão tocantinense. Para a deputada Amália Santana (PT), Michel Temer merece título, mas de repúdio. "Não tem condição da gente dar título de cidadão tocantinense ou moção de aplausos a um governo rejeitado por 95% do nosso povo brasileiro que tem sofrido imensamente com todas as medidas impopulares que ele tem imposto ao nosso povo. Está mais para um título de repúdio. Não dou conta de votar numa proposta dessa", afirmou. Para Amália, é um absurdo aprovar tal ato. "Acho que é um absurdo a gente aprovar isso aqui. Qual serviço prestado esse cidadão ao nosso Estado, a não ser vir aqui agora num projeto que a gente sabe que não nasceu no governo dele?!", criticou. 

De acordo com Paulo Mourão (PT), a AL precisa ficar atenta quanto a importância do título. "Creio que precisamos observar melhor. Está praticamente se banalizando o título de cidadão tocantinense", criticou. 

O deputado José Roberto Forzani (PT) também posicionou-se contrário. "Quero registrar meu voto contra a urgência e contra o título. É tão gozado que ele vai para a Europa e o pessoal acha que o nome dele é Fora Temer. Chama ele de Fora Temer. Ele merece outro título e não esse", frisou. 

Segundo José Bonifácio, daqui uns dias o Tocantins vai ser conhecido como o Estado do Destaque em Maus Títulos. "Estamos dando títulos a torto e a direito. Deputado Paulo Mourão está coberto de razão: é preciso ter critério", disse. Segundo Bonifácio, o Estado será motivo de chacota. "Dar um título de cidadão ao presidente da República na semana que vão o cacete nele, o Janot (está com as flechas que ele errou aplicando na JBS vai largar borduna no Temer. E aí vamos dar título de cidadão tocantinense para ele? Vão rir de nós nesse País!", criticou. 

A urgência dos projetos foi aprovada.