Campo

Foto: Divulgação

Entre os próximos 09 e 11 de outubro, a Embrapa vai promover o curso “Adequação Ambiental da Propriedade Rural”, que visa treinar extensionistas e fiscais de propriedades rurais sobre o Programa de Regularização Ambiental (PRA), com foco em restauração de áreas de preservação permanente (APPs) e reservas legais (RLs) previstas no Novo Código Florestal. O evento, que contará com 60 vagas, será na Embrapa Pesca e Aquicultura, das 8h às 17h. 

Segundo Alexandre Uhlmann, pesquisador da Embrapa Florestas atuando no Tocantins, o curso veio atender a uma grande demanda por parte de fiscais e produtores. “Dentro do projeto Biomas percebemos que há muitas dúvidas sobre o que é o PRA, como deve ser executado e outras questões sobre o assunto”, detalha ele. Devido à grande procura, nem todos os interessados poderão participar do curso. “Nesse primeiro momento vamos privilegiar apenas os extensionistas e os agentes que trabalham com fiscalização em propriedades”, informa. Até o final do ano está prevista a realização de mais cinco cursos em estados localizados no Cerrado.

Entre os assuntos que serão abordados, estão características ecológicas do bioma, estratégia de reprodução das plantas, impactos antrópicos e suas implicações para a restauração, estratégias de recomposição, sistema WebAmbiente, monitoramento de trabalhos de recomposição, entre outros. Clique aqui para conferir a programação completa e aqui para se inscrever.  

O curso “Adequação Ambiental da Propriedade Rural” é um dos resultados do Projeto Biomas, numa cooperação Embrapa e Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), e conta com o apoio da John Deere, Sebrae, BNDES. O treinamento tem como parceiros locais a Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento (Seagro) e a Unitins, além de outros como o ICMBio, a Rede de Sementes do Cerrado, a Critical Ecosystems, o Instituto Internacional de Educação do Brasil.