Campo

Foto: Divulgação

Com objetivo de realizar um estudo sobre as florestas plantadas no Tocantins, uma equipe do Governo do Tocantins, por meio da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), juntamente com técnicos do Sistema de Informações para Planejamento Florestal do Cerrado Brasileiro (Siflor Cerrado), realiza desde o último dia 18 até o próximo dia 30, visitas em diversas propriedades do Estado.

Na primeira semana de trabalho, 18 a 22, as equipes visitam plantios florestais na região de Novo Acordo, Rio Sono e Lizarda. Já na próxima semana, de 25 a 30, os técnicos levantam dados em propriedades dos municípios de Brejinho de Nazaré, Aliança, Alvorada, Jaú, Peixe, Gurupi, Dueré e Formoso do Araguaia. Atualmente o Tocantins possui uma área total florestas plantadas de mais de 160 mil hectares, sendo o eucalipto a principal espécie plantada, com potencial para o setor de celulose e energia.

O estudo visa realizar o levantamento dendométrico das florestas plantadas, (eucalipto, teca, cedro, mogno, entre outras), outra tarefa é para traçar o perfil dos silvicultores das regiões estudadas. As ações visam melhor organizar o setor madeireiro e construir um banco de informações técnicas sobre espécies melhor adaptadas no Tocantins. As ações estão sendo realizadas em parceria com a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) Universidade de São Paulo (USP- SP), por meio do Projeto Siflor.  

A atividade faz parte da Meta 01, etapa 01, do convênio Siconv nº 793211/2013, que tem como foco principal missões técnicas aos polos de produção de eucalipto, de acordo com a engenheira florestal, Arlete Leite.

Siflor

O projeto é desenvolvido em vários estados que têm o bioma cerrado. A ferramenta pode ajudar produtores e técnicos dos serviços de extensão rural na escolha de espécie de plantios florestais, tanto em sistemas de monocultivo como Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), considerando os aspectos adaptação ao clima e solo, produtividade, mercado regional e, disponibilidade de material genético. No Tocantins o programa é desenvolvido com apoio do Governo do Tocantins, por meio da Seagro.