Polí­tica

Foto: Marcelo Camargo/EBC

A denúncia contra o presidente Michel Temer deve ser lida do plenário da Câmara dos Deputados nesta segunda-feira (25). Para isso, é preciso que ao menos 51 deputados registrem presença no plenário.

Em seguida, a denúncia deve ser encaminhada para análise da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o que também deve ocorrer nesta semana. A Procuradoria Geral da República (PGR) acusa Temer de obstrução da Justiça e formação de organização criminosa.

Em meio a isso, os parlamentares devem tentar concluir as votações da reforma política. Câmara e Senado discutem paralelamente regras para distribuir os recursos do fundo público de financiamento das campanhas. Assim como um teto para os gastos dos candidatos.

Também devem entrar na pauta mais uma proposta para que o voto distrital misto seja adotado em 2018 e outra para abrir um novo período permitindo que os parlamentares troquem de partido sem correr risco de perder o mandato.

Nas comissões, o ponto alto da semana deve ser a audiência pública para debater a privatização da Eletrobras e a extinção da Reserva Nacional do Cobre e Associados, a Renca. A reunião será feita em conjunto por seis comissões e a presença do ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, está confirmada. (EBC)