Estado

Foto: Divulgação

O Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocatins (SISEPE-TO) recebeu a notícia da suspensão do Plansaúde no começo do mês e desde então vem cobrando regularização. O sindicato repudia o que chama de descaso da administração pública estadual com o plano de saúde dos servidores. 

O Sisepe informa que vem tentado diálogo com o secretário de Administração, Geferson Barros, mas que o titular da pasta "invés de estar trabalhando para solucionar o problema e restabelecer o atendimento, o gestor do Plansaúde está viajando para fora do estado". 

Para o sindicato, o secretário viaja tranquilamente enquanto o servidor público recebe porta na cara nos consultórios, clínicas e hospitais. "Sofrendo humilhações e, muito pior que isso, vendo os problemas de saúde de seus familiares piorarem sem ter expectativa de quando vão conseguir tratamento". 

Segundo o sindicato, as atitudes do secretário configuram desrespeito. "Tudo isso por culpa deste governo negligente que se resume em um desastre de administração e que dá sumiço no dinheiro descontado todos os meses religiosamente do contracheque dos servidores e que deveria estar sendo usado para pagar os prestadores de serviço do Plansaúde"

Confira nota na íntegra 

O Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocatins (SISEPE-TO) repudia o descaso da Administração Pública Estadual com o plano de saúde dos servidores, o Plansaúde, que ainda se encontra com atendimento suspenso.

Assim que recebeu a notícia da suspensão no começo do mês o SISEPE-TO cobrou a regularização do Plansaúde por duas vezes. A primeira foi através de ofício (nº 524/207, do dia 4 de outubro) no qual o SISEPE-TO exigia a regularização do plano em um prazo de 48 horas.

Como não houve resposta por parte do gestor do Plansaúde, o Secretário da Administração, Geferson Barros, o SISEPE-TO cobrou novamente a regularização, desta vez através de notificação extrajudicial (nº 51/2017 do dia 10 de outubro.) Nesta notificação o sindicato notificou o secretário para que realizasse imediatamente os pagamentos em atraso junto aos hospitais e prestadores de serviço do Plansaúde no prazo de 48 horas e ainda que a comprovação dos pagamentos de todas as parcelas em atraso fosse enviada ao sindicato.

Entretanto nenhuma das demandas recebeu resposta do gestor do plano, demonstrando o desprezo do secretário de administração pelos servidores públicos e suas famílias que dependem do Plansaúde.

Nas últimas duas semanas a diretoria do SISEPE-TO vem tentando insistentemente falar com o secretário Geferson Barros para cobrar respostas sobre a regularização, mas, ao invés de estar trabalhando para solucionar o problema e restabelecer o atendimento, o gestor do Plansaúde está viajando para fora do estado.

É um absurdo! O secretário viaja tranquilamente enquanto o servidor público recebe porta na cara nos consultórios, clínicas e hospitais, sofrendo humilhações e, muito pior que isso, vendo os problemas de saúde de seus familiares piorarem sem ter expectativa de quando vão conseguir tratamento.

É um desrespeito o que o senhor secretário Geferson Barros está fazendo com os servidores. Já não basta a dificuldade de passar por um momento de fragilidade na família que um problema de saúde ocasiona, o gestor está deixando os beneficiários duplamente doentes, por causa da preocupação com a falta de atendimento pra se tratar e a humilhação que muitos têm passado.

Tudo isso por culpa deste governo negligente que se resume em um desastre de administração e que dá sumiço no dinheiro descontado todos os meses religiosamente do contracheque dos servidores e que deveria estar sendo usado para pagar os prestadores de serviço do Plansaúde. Enquanto os servidores e seus familiares ficam sem atendimento e têm que correr pro serviço público de saúde, lotando ainda mais as unidades do SUS, os gestores do estado se tratam em caros hospitais particulares pagos com dinheiro do povo.

Chega de tanto descaso! Senhor Governador Marcelo Miranda e senhor Secretário de Administração Geferson Barros, parem de se fazer de cegos e fingir que não estão vendo o sofrimento dos beneficiários do Plansaúde e resolvam a situação! Paguem os prestadores de serviço e regularizem o atendimento imediatamente. O servidor público do Estado do Tocantins não merece ser tratado com tanto desprezo.

Por: Redação

Tags: Geferson Barros, Plansaúde, Sisepe