Campo

Foto: Lenito Abreu

Com expectativa de vacinar cerca de quatro milhões de bovídeos (bovinos e bubalinos) com até 24 meses de idade, declarados na campanha de maio, o Tocantins realizará a II etapa de vacinação contra a febre aftosa entre os dias 1º e 30 de novembro. A comprovação da vacinação deve ser feita até 10 dias após a compra da vacina, nas unidades da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), presente em todos os municípios do Estado. Para declarar o ato é preciso levar a nota fiscal da compra da vacina e a carta-aviso, preenchida corretamente para atualização cadastral.

O Tocantins conta com 8,7 milhões de bovídeos, distribuídos em 56,4 mil propriedades rurais. Nesta etapa, a vacinação é parcial gerando economia e mais agilidade. Para garantir a eficácia da vacinação, o produtor deve manter a vacina em caixa de isopor com gelo até o momento da aplicação, trocar a agulha a cada 10 aplicações e utilizar a dose de 5ml por animal. A aplicação deve ser feita na “tábua do pescoço”, preferencialmente à sombra. Outra dica importante é aproveitar o manejo do rebanho para vermifugar o gado e vacinar também contra outras doenças: brucelose e raiva.

O presidente da Adapec, Humberto Camelo, acredita que o produtor rural cumprirá o seu papel para atingir mais uma vez os altos índices vacinais, assim como foi na primeira etapa realizada em maio, deste ano, que alcançou 99,54% do rebanho. “O rígido controle sanitário é a garantia de abertura de novos mercados e a consolidação da economia, por isso, contamos com a participação de todos e acreditamos que será um sucesso”, disse.

Multas

O produtor que deixar de vacinar será multado em R$ 5,32 por animal e R$ 127,69 por propriedade não declarada. Vale lembrar que os animais só podem ser transportados mediante a emissão da Guia de Trânsito de Animal, que está condicionada a comprovação da vacina.

Abertura oficial

Este ano, a solenidade da abertura oficial da segunda etapa da campanha antiaftosa será realizada no dia 10 de novembro, a partir das 9h, na Fazenda Canadá, município de Figueirópolis. 

Por: Redação

Tags: Adapec, Febre Aftosa, Humberto Camêlo, campo