Polí­cia

Foto: Divulgação

Foi apresentado, na manhã desta terça-feira, 31, no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, em Palmas, o roteiro do esquema de segurança das provas do Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM/2017) no Tocantins. Serão empregados mais de 200 policiais militares na escolta das provas e segurança nas escolas de 30 municípios tocantinenses. A avaliação ocorre nos dias 5 e 12 de novembro em todo o país.

Durante a apresentação aos policiais militares dos 1º e 6º Batalhões que atuarão na Operação Enem 2017 o major Antônio Carlos Folha Leite , Supervisor Geral da Operação, reforçou a importância e responsabilidade da PM para que todas as etapas da missão ocorram sem nenhum imprevisto.

O evento serviu ainda para esclarecer possíveis dúvidas dos militares sobre a operação. “Trata-se da maior avaliação do país, que é a porta de entrada para o ensino superior, e, portanto, muito visada por quadrilhas especializadas em burlar as regras”, disse o major Folha Leite.

A atuação da PMTO, conforme explicou o major Folha Leite, será desde a escolta do deslocamento das provas até a Central de Armazenamento dos Correios, em Palmas, até a distribuição das mesmas nos 30 municípios do Estado, onde haverá a aplicação. Além disso, as provas serão armazenadas dos quarteis da PM para garantir o sigilo.  

Horário

Os participantes do Enem 2017 devem ficar atentos ao horário de aplicação das provas. Neste ano, o exame ocorrerá em dois domingos, dias 05 e 12 de novembro. No Tocantins, os portões serão abertos às 11h e fechados às 12h, obedecendo o horário local. 

Atuação da PM

A PM reforçará o policiamento ostensivo e preventivo e atuará ainda nas modalidades de escoltas e guardas das provas e dos cartões de respostas, contando com policiamento a pé e motorizado nos locais de realização do ENEM/2017; presença constante de policiais militares nas redondezas das escolas onde serão aplicadas as provas, especialmente nos horários de abertura e fechamento dos portões.

Convênio

Foi realizado um convênio da Polícia Militar com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP) onde a instituição será beneficiada com recursos para fortalecer o trabalho dos militares. “O recurso servirá para garantir a aplicação da prova e também na compra de equipamentos para os policiais militares que irão trabalhar na operação”, disse o major Folha Leite.

Conforme determinação federal, o governo do Estado entrará com uma contrapartida de 2% do valor total do convênio, estimado em R$ 170.482,00.

Presente no evento, o Chefe de Estado Maior da Polícia Militar, coronel Edvan de Jesus Silva, agradeceu o empenho dos coordenadores da operação e garantiu que a Polícia Militar do Tocantins dará total condição de segurança para que os participantes do Enem tenham tranquilidade para realizar a prova.

Por: Redação

Tags: ENEM, Polícia, Polícia Militar