Polí­cia

Foto: Rondinelli Ribeiro

Tribunal do Júri realizado em Axixá, na terça-feira (31/10), condenou Felipe de C. V., 22 anos, pela morte de Railan Almeida Sena. Ele foi considerado culpado pelo crime cometido no dia 10 de setembro de 2016, no povoado Sumaúma, na zona rural de Sítio Novo, extremo norte do Tocantins.

Segundo a denúncia, por ciúmes de sua namorada, com quem a vítima teria tido um romance, o réu combinou um encontro com Railan, por meio do WhatsApp. No local, o réu perseguiu a vítima e, após esfaqueá-la, esquartejou o corpo, decapitou e extraiu o coração, que foi encontrado dentro da boca da vítima.

O juiz José Roberto Ferreira Ribeiro, que presidiu o Júri, fixou a pena em 20 anos de prisão em regime fechado. O magistrado também negou ao condenado o direito de recorrer da sentença em liberdade e o manteve preso preventivamente em Augustinópolis.

Confira a sentença.