Polí­tica

Foto: Dicom/AL

Durante discurso na tribuna da sessão matutina na Assembleia Legislativa (AL) na quarta-feira, dia 1º, o deputado Paulo Mourão (PT) teceu elogios ao projeto do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que implantou um novo modelo de gestão pública no município de Brejinho de Nazaré, com o objetivo de melhorar a eficiência dos serviços públicos. O Plano Estratégico Brejinho de Nazaré será lançado no dia 14 de novembro, às 9h30, na quadra poliesportiva da escola Wanda, em Brejinho de Nazaré. “Escolheram como referência uma cidade que tem uma grande gestora, que é a prefeita de Brejinho de Nazaré, Miyuki Hyashida”, avaliou.

Paulo Mourão entende que o programa do TCE vai fomentar “um processo de inovação na gestão administrativa dos municípios, com uma visão de governança global” e parabenizou o presidente do órgão pela iniciativa conselheiro Manoel Pires dos Santos, que juntamente com o conselheiro José Wagner Praxedes estarão falando em palestra sobre a importância do planejamento estratégico como instrumento de gestão, na ocasião do lançamento do programa. Paulo Mourão comparou o projeto com a ação proposta pela Comissão Especial de Estudos para o Novo Ordenamento Econômico, Administrativo, Social e Político do Tocantins (Cenovo) da Assembleia Legislativa (AL).

Sobre o lançamento do programa que deverá reunir os 26 prefeitos que compõem a regional do TCE, o parlamentar considera que será um momento para troca de informações. “As boas experiências precisam ser imitadas, o estado do Tocantins passa por essa renovação de gestão, de visão de governança, se nós conseguirmos envolver as academias, com sua capacidade intelectual, o apoio popular, as preocupações da nossa sociedade sugerindo e cobrando resultados no que tange aos serviços públicos, aliado à harmonia dos poderes, encontraremos o caminho para o desenvolvimento do Tocantins, que passa por esses vetores estruturantes, no processo das políticas públicas”, destacou.

Segundo Paulo Mourão, o outro vetor é a iniciativa privada. Nesse aspecto, ela destaca o fato do Tocantins ser um estado eminentemente agropastoril. “Toda a nossa produção advém de setores primários, tanto da pecuária, como a carne bovina e suína, avicultura, ou setor agrícola em maior resposta a soja, mas temos o milho o arroz irrigado, creio que esta é a fórmula da fazer a inovação no nosso Estado, valorizar o setor produtivo, estimular a produção para  gerar emprego, estribada na educação”, sustentou.

Para o parlamentar, o Estado do Tocantins precisa ter a educação como política de estado, “estimuladora da preparação intelectual da nossa juventude, que tendo esse preparo tecnológico, as portas para o mercado de emprego se abrirão, construído com a ação das políticas públicas e os investimentos privados das empresas e do setor produtivo do nosso estado”, pontuou.