Polí­tica

Foto: Charles Gomes

Na sessão ordinária dessa terça-feira, 21, na Assembleia Legislativa (AL/TO), o deputado tocantinense pelo Partido Social Cristão (PSC-TO), Osires Damaso, usou a tribuna para posicionar-se sobre o Projeto de Lei nº 6.569/2003, que foi aprovado na Câmara Federal prevendo a transposição do Rio Tocantins ao Rio São Francisco e, ainda sobre a falta de merenda escolar nas escolas públicas. 

Osires Damaso começou sua fala questionando o projeto de transposição das águas do Rio Tocantins. Para o deputado, existem outras maneiras de produzir energia para o Nordeste sem comprometer a bacia hidrográfica do Tocantins, como a utilização de energia solar e eólica. “Se o projeto em curso for sancionado, em pouco tempo é o povo tocantinense que estará passando por dificuldade”, defendendo que o Governo Federal busque outra maneira de sanar as dificuldades da região Nordeste do Brasil.

A proposta polêmica é do deputado federal Gonzaga Patriota (PSB-PE) e vem sendo amplamente discutida no Legislativo tocantinense por se tratar da transposição do Rio Tocantins para o Rio São Francisco, num percurso de 733 km entre o Tocantins e o Rio Preto, na Bahia, vinculado à bacia do São Francisco.

Crianças sem merenda

Damaso também mencionou o caso de uma criança no Distrito Federal, que desmaiou de fome, para expor a dificuldade que as escolas públicas estão enfrentando em oferecer um dos itens mais básicos, que é a merenda para os alunos.

O parlamentar apresentou ofício em regime de urgência ao Governador Marcelo Miranda (PMDB) solicitando aumento na contrapartida do Estado para a merenda escolar, visto que diversas escolas do estado já encontram dificuldade em oferecer regularmente a merenda para seus alunos.