Saúde

Foto: Nielcem Fernandes

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau-TO) realizou, por meio do Banco de Olhos no Tocantins (Boto), 70 transplantes de córnea no período de um ano de implantação do serviço, que vem mudando a vida de muitos pacientes tocantinenses e de outros estados vizinhos, dando mais qualidade de vida e a oportunidade de voltarem a enxergar. Neste período já recebeu 45 doações e realizou mais de 560  atendimentos ambulatoriais.

Atualmente são 25 pacientes do Estado que estão na lista para realização do procedimento. No Tocantins além do Hospital Geral de Palmas, existem três clínicas privadas com habilitação para realizar o procedimento.

Para cumprir este trabalho o Banco de Olhos conta com uma equipe multidisciplinar qualificada com estrutura que permite a abordagem, captação, preparo e armazenamento de córneas para transplante. A unidade funciona nas dependências do HGP.

A médica oftalmologista, Núbia Freitas, avalia que o saldo é bastante positivo. “Neste primeiro ano conseguimos ter aproximadamente 45 doações, mas ainda temos que melhorar este número, uma vez que o número de potenciais doadores é muito superior ao número de doações efetivas, já que ainda nos esbarramos com a recusa familiar. Quanto mais consciente uma sociedade maior o número de doações. As famílias precisam conversar sobre doação de órgãos e tecidos de forma mais habitual favorecendo assim a doação no momento da morte do familiar”, disse.

A oftalmologista destaca a emoção em ver o resultado, quando o paciente consegue enxergar após o transplante. “Exercer um trabalho que ajuda proporcionar uma melhoria da qualidade de vida de uma pessoa é extremamente gratificante, traz uma sensação de dever cumprido!”, afirmou.

Quem comemora a data também e a diretora adjunta do HGP, Renata Duran. “O HGP poder fazer parte desta história do Banco de Olhos do Tocantins é um grande orgulho para todos nós. Só temos que agradecer a cada servidor que faz parte deste serviço, que vem mudando a vida das pessoas, com mais saúde e qualidade de vida, isso  nos fortalece enquanto unidade”, destacou.

O secretário de Estado da Saúde, Marcos Musafir, reforça que as córneas só podem ser retiradas por meio de doação expressa da família. “É preciso que as pessoas se sensibilizem e informem em vida aos seus familiares sobre o desejo de doar órgãos”, reforçou o secretário.

A doação passa por avaliação por meio de exames para certificar se o doador não possui doenças transmissíveis, como HIV e hepatites, bem como, avaliar a qualidade do tecido, tudo para garantir o sucesso do transplante.

Uma nova vida

O aposentado de 74 anos, Ricardo Pessoa da Silva, há seis meses realizou o transplante no olho esquerdo e sua vida mudou completamente. “Antes eu andava apoiado em alguém, hoje consigo andar sozinho, estou muito feliz, curtindo minha família. Só tenho a agradecer por tudo que os profissionais do Banco fizeram por mim. Fui bem atendido e me repassaram confiança, valeu apena”, disse entusiasmado.

Rede de apoio

Para que este serviço funcione, o Banco de Olhos, conta com uma rede de apoio por meio de um grupo composto por vários atores, são os profissionais da Secretaria de Estado da Saúde, do HGP e Hospitais privados, Instituto Médico Legal (IML), Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), Central de Transplantes do Tocantins (Cetto), além da mídia e membros da sociedade. A equipe multiprofissional desenvolve um papel fundamental de ajudar notificar o óbito e identificar potenciais doadores.

Como doar?

Para ser doador não é necessário deixar nada por escrito, em nenhum documento. Basta comunicar sua família do desejo da doação, pois o ato só ocorre após autorização familiar. Qualquer paciente acima de dois anos e abaixo de 80 anos é um potencial doador de córneas, que podem ser retiradas, com autorização expressa dos familiares, até seis horas após o falecimento do doador.

O Banco de Olhos funciona até meia noite, diariamente. A doação de córneas pode ser realizada através de contato direto com o Banco de Olhos pelos telefones 063 3218-1061 ou 063 99208-9392. Mais informações podem ser obtidas pelo endereço: boto@saude.to.gov.br .

Culto de agradecimento

Em comemoração a data, será realizado nesta quarta-feira, 13, às 8h30, na capela, localizada no 2º andar do HGP, um culto de agradecimento.