Polí­tica

Foto: Divulgação

A senadora Kátia Abreu voltou a reafirmar que sem projeto de Governo a curto, médio e longo prazo o Tocantins não se desenvolverá econômica e nem socialmente. Durante reuniões com empresários, vereadores, prefeitos, ex-prefeitos, produtores rurais e professores nos municípios de Natividade e São Valério, nesta última quinta-feira,18.

Kátia Abreu citou três vocações econômicas do Tocantins que precisam de projeto e de foco para se desenvolverem e fazer o Estado crescer. A produção de alimentos, o turismo e a extração de minério.

“Precisando de apoio e de projetos para desenvolver o turismo, que emprega, dinamiza o Estado e o País", disse a senadora complementando: "O Uruguai, por exemplo é do tamanho do Rio Grande do Sul e recebe mais turistas do que o Brasil inteiro. Precisamos de um projeto nacional, porque não temos e o nosso próprio projeto de estado. O minério, nós não conhecemos o que temos embaixo do chão, conhecemos pouquíssima coisa, a exemplo do calcário, do fosfato e do ouro, mas não conhecemos o bastante. Temos que estudar com profundidade e conhecer nossas jazidas. Para isso é necessário planejamento, determinar o que queremos, em quanto tempo e o resultado que pretendemos alcançar”, afirma Kátia Abreu.

Na ocasião, Kátia Abreu falou sobre a sua pré-candidatura ao Governo do Estado e ouviu os relatos dos vereadores, dos gestores das cidades quanto às dificuldades do Municípios, dentre elas a falta de água no campo, a deficiência em infraestrutura, principalmente das entradas para o escoamento da produção agrícola, falta de segurança pública urbana e na zona rural, carga tributária excessiva e a falta de emprego.

A pré-candidata reforçou que os problemas ligados à política pública só serão resolvidos com planejamento. “Se o estado tem uma demanda habitação de 4 mil casas e não tem o dinheiro para construir todas de uma vez, projete para fazer por etapa!”.    

Por: Redação

Tags: Eleições 2018, Kátia Abreu