Polí­cia

Foto: ASCOM/SSP A nova diretora, que também preside a Associação Nacional dos Delegados de Polícia Judiciária A nova diretora, que também preside a Associação Nacional dos Delegados de Polícia Judiciária

Desde 15 de janeiro, a Diretoria de Polícia da Capital conta com nova gestão. Substituindo o então diretor, Raimundo Cláudio de Paula Batista, hoje à frente da Delegacia de Costumes, Jogos e Diversões Públicas, assumiu a delegada Cinthia Paula de Lima.

A nova diretora, que também preside a Associação Nacional dos Delegados de Polícia Judiciária, está nos quadros da Polícia Civil desde o ano de 2002, e é reconhecida pelo trabalho realizado junto ao Sindicato de Delegados de Polícia Civil do Tocantins, cujo desempenho a levou à vice-presidência na gestão 2012/2013 e à Presidência, por duas vezes, nos quatro anos seguintes.

"A nova gestão da diretoria visa, primordialmente, somar esforços na busca de melhorar o serviço ofertado à sociedade, aliado à satisfação dos servidores, valorizando os acertos e corrigindo possíveis falhas”, acentuou a diretora da Capital.

Uma das primeiras ações da nova diretoria foi a realização de reunião com todos os delegados de Polícia Civil lotados em Palmas, buscando diagnosticar as necessidades de cada delegacia circunscricional, especializada ou plantonista da Capital, assim como apresentar metodologia de trabalho e proposições para melhor organização da atividade policial local.

Perfil

Bacharel em Direito pela Universidade Estadual do Tocantins - Unitins, Campus Colinas do Tocantins, Cinthia Paula de Lima exerceu atividades na advocacia antes de ser empossada delegada de Polícia Civil no Tocantins.

Como policial, atuou em delegacias circunscricionais na Capital (1ª, 2ª, 4ª e 5ª Delegacias de Polícia da Capital) e no interior do estado (2ª e 3ª DPC de Paraíso do Tocantins e DPC de Miracema do Tocantins), bem como esteve à frente de especializadas nas cidades de Palmas (Delegacias da Criança e do Adolescente – DECA, de Proteção à Criança e ao Adolescente – DPCA, de Repressão à Narcóticos – DENARC e de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores – DERFRVA), Paraíso e Miracema  do Tocantins (Infância e Juventude e Atendimento à Mulher – DEAM).

De 2009 a 2010, assumiu a Coordenadoria Pedagógica da Academia de Polícia Civil, além de atuar como corregedora adjunta em 2011.

De 2012 a 2017, a delegada desempenhou mandatos classistas como vice-presidente e presidente reeleita do Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Tocantins, sendo empossada nesse ínterim (2016) como Presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Judiciária – ADPJ.