Polí­cia

Foto: Divulgação

A Polícia Federal prendeu em flagrante na manhã desta segunda-feira, 29, um dos membros de quadrilha que recebia seguros desempregos de forma fraudulenta. Da prisão em flagrante deflagrou-se a Operação Prodito, conduzida pela Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários (DELEFAZ), com objetivo de prender os criminosos responsáveis pela inserção de dados falsos visando o recebimento de seguro desemprego através da criação de falsos vínculos empregatícios.

Cerca de 30 policiais federais cumprem cinco (5) mandados de busca e apreensão, dois (2) mandados de condução coercitiva e três (3) mandados de prisão nos municípios tocantinense de Palmas e Divinópolis, todos expedidos pela 4ª Vara Federal de Palmas/TO. Os presos serão recolhidos à Casa de Prisão Provisória de Palmas.

A investigação teve início a partir de denúncia de um empresário relatando que um funcionário de sua empresa, juntamente com um ex-funcionário estariam fazendo inserção de dados falsos para recebimento de seguro desemprego através da criação de vínculos empregatícios fictícios.

Supostamente atuavam desde 2016 captando pessoas conhecidas e efetuando os registros fictícios visando o recebimento indevido do seguro desemprego.  O nome da operação faz referência ao próprio significado da palavra “Prodito”, adjetivo que indica atraiçoado, traído, fazendo menção a situação vivenciada pelo dono da empresa.