Polí­tica

Foto: Divulgação Kátia Abreu disse que “prefere construir escolas a construir presídios” Kátia Abreu disse que “prefere construir escolas a construir presídios”

Em visita aos setores, São José, Malvinas e Campo Belos, em Gurupi, a pré-candidata ao Governo do Estado, Kátia Abreu disse que “prefere construir escolas a construir presídios”. Ela se reuniu com as comunidades separadamente nesse último final de semana para ouvir os anseios e inserir em seu projeto de governo.

Durante o encontro mães relataram que perderam seus filhos para às drogas e à criminalidade por falta de políticas públicas. “Essa maldita droga provoca violência. Nós estamos perdendo a nossa juventude para às drogas. A droga e a corrupção roubam a vida das pessoas, roubam o direito e a oportunidade das pessoas”, afirmou Kátia Abreu.

Além da violência nos setores, os moradores ainda elencaram a falta de emprego e o caos na saúde como principais problemas nos bairros. “Meu filho faleceu por falta de UTI. Quantas crianças ainda vão morrer à espera da construção do Hospital Geral de Gurupi", questionou Ana Cleia, moradora do setor São José.

Kátia Abreu reforçou dizendo "é inadmissível essa situação, eu trouxe os recursos para construir o Hospital, desde 2012 e as obras estão paradas com dinheiro na conta. Já denunciei à imprensa, aos órgãos fiscalizadores e as obras permanecem paradas".

Recursos

Por meio de emendas parlamentares, a senadora Kátia Abreu destinou R$ 41 milhões para a construção do hospital. Porém, desse montante, R$ 35,3 milhões ainda estão na conta do convênio firmado entre o Governo do Tocantins e o Ministério da Saúde.

Histórico

As obras do Hospital Geral de Gurupi foram iniciadas em setembro de 2013 com previsão de ser concluída em setembro de 2015. A obra está paralisada deste 1° de agosto de 2016, segundo consta no Diário Oficial do Estado, sem previsão de retorno.