Polí­tica

Foto: Divulgação Paulo Mourão já usou a tribuna diversas vezes para alertar sobre a escassez de água no Tocantins Paulo Mourão já usou a tribuna diversas vezes para alertar sobre a escassez de água no Tocantins

O deputado estadual Paulo Mourão (PT), está participando da 8ª Edição do Fórum Mundial da Água, ele é defensor da busca de soluções urgentes para fins de preservação dos rios e mananciais para evitar a falta de água futuramente. “Não poderia ficar fora dessa importante discussão que acontece pela primeira vez no hemisfério sul, no Tocantins enfrentamos problemas graves com a crise hídrica, a sociedade precisa parar para debater o que podemos fazer para reverter a situação de seca, adotando medidas de preservação dos rios, em equilíbrio com a produção agrícola”, destacou o parlamentar.

O evento internacional está acontecendo desde o último domingo, 18, e reúne delegações de todo o mundo, autoridades governamentais,  empresariais e chefes de estado na busca de soluções para a preservação da água em todo o Planeta.

Paulo Mourão já usou a tribuna diversas vezes para alertar sobre a escassez de água no Tocantins e sugerir uma ampla discussão com a sociedade, governos e entidades responsáveis.  Em novembro ele articulou a realização do “Encontro das Águas”, em parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT), o encontro discutiu sobre um planejamento emergencial e ações concretas para apontar soluções para a crise hídrica que naquele momento atingia as bacias hidrográficas dos rios tocantinenses, como o rio Tocantins, Araguaia, Javaé, Sono, Soninho, Taquaruçu Grande, Formoso e vários outros. Ao final foi produzido um documento com propostas e soluções para enfrentar a falta d´água intitulado “Carta das Águas”.  

O deputado também usou a tribuna para chamar a atenção para a seca dos rios do Estado. Em agosto do ano passado, ele deixou clara sua preocupação com as bacias hidrográficas do estado e com a proposta de transposição do Rio Tocantins para o Rio São Francisco. O parlamentar propôs que o assunto fosse discutido em audiência pública com a sociedade tocantinense. “O já não combalido Rio Tocantins vem baixando suas águas, como se observa entre os municípios de Miracema e Tocantínia, onde é possível atravessar o Rio Tocantins a pé”, alertou. No mês passado, o parlamentar cobrou da mesa diretora da Casa o agendamento de uma data para realização da audiência pública para debater o Projeto de Lei do deputado federal, Gonzaga Patriota (PSB/PE) acerca da transposição das águas da bacia do Rio Tocantins para a bacia do Rio São Francisco, que já foi aprovado pela Câmara Federal.

Na ocasião, Paulo Mourão apresentou mais dois requerimentos pedindo a realização de audiências públicas nas cidades de Novo Acordo e Pedro Afonso, a fim debater com a sociedade e órgãos responsáveis a situação dos impactos ambientais do Rio Sono, Rio Soninho, Rio Novo e Rio Preto. Segundo ele, estariam sendo propostas a implantação de hidrelétricas no Rio Sono, sem se observar os impactos ambientais e prejuízos à flora e fauna do Jalapão que esses empreendimentos vão causar.  “Em pleno século 21 e Revolução 4.0, com o processo da inovação das energias renováveis, eólica, solar e biomassas o Estado continua com essa visão retrógrada das hidrelétricas”, considerou.

Nessa última terça-feira, 20, a Declaração Ministerial do 8º Fórum, intitulada “Chamado Urgente para uma Ação Decisiva Sobre a Água” foi aprovada por representantes de mais de 100 países, com o compromisso de tomar medidas urgentes relacionadas à água e ao saneamento. O fórum prossegue até sexta-feira, 23.