Polí­tica

Foto: Divulgação

Ao fazer alusão ao Dia Mundial da Água comemorado nesta última quinta-feira, 22 de março, a deputada federal Josi Nunes usou a tribuna para falar sobre a importância de preservação deste recurso natural em risco de escassez e reforçar seu posicionamento contra o Projeto de lei  6569/2003 que trata sobre a transposição do Rio Tocantins. “Aproveito este momento oportuno para abordar este assunto, quando os olhos do mundo inteiro estão voltados para a questão da água, em virtude da realização do 8º Fórum Mundial da Água, que está acontecendo em Brasília. Mas não posso deixar de falar sobre essa transposição que também, é um tema preocupante”, ressaltou.

A parlamentar citou os questionamentos a respeito dos impactos da transposição levantados durante a Conferência Regional de Mobilização para o 8º Fórum Mundial da Água e do Encontro Estadual de Comitês de Bacias Hidrográficas do Tocantins — ECOBTO realizado no início do mês na capital tocantinense. “Existem vários temas a discutir a respeito desta obra de transposição, principalmente seu custo e seus impactos. Será que esta transposição irá mesmo resolver o problema? Especialistas alegam que o Rio Tocantins possui aproximadamente 200 espécies de peixes catalogadas, muitas delas predadoras. Exemplo de espécie predadora é nosso tucunaré. Qual será o impacto disso para o Rio São Francisco? E mais: como avaliar este impacto?”, questionou.

Outro ponto destacado pela deputada foi com relação a seca que assola a região sudeste do Tocantins. “Para quem não sabe, nós já sofremos os impactos gerados pela desertificação do Tocantins. A seca no sudeste do Estado é prova disso, uma vez que, no período de estiagem, a região sofre muito com a falta de água, e é desta bacia do Rio Tocantins que pretendemos retirar água para aliviar o sofrimento da região. Será que nossa bacia está preparada para atender também aos outros Estados? Nós precisamos de respostas a todos estes questionamentos”, reforçou.

Josi voltou a dizer que é importante colaborar com os outros Estados, desde que esta colaboração aconteça dentro potencialidades e possibilidades do Rio Tocantins. “Pelo conhecimento que temos, nós entendemos que não é possível ao nosso Rio Tocantins cumprir esta missão. Nós vamos lutar para sensibilizar nossos Senadores. Porém, é importante, mesmo que esta matéria não venha para o Plenário desta Casa, discutirmos e aprofundarmos o debate deste tema”, finalizou.

Vale lembrar, que o Projeto de lei 6569/2003 que trata sobre a transposição do Rio Tocantins foi aprovado em caráter conclusivo pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal e agora, tramita no Senado.

Por: Redação

Tags: Dia Mundial da Água