Campo

Foto: Divulgação

A vacinação contra Febre Aftosa poderá ser antecipada por produtores que levarão animais em exposições agropecuárias. A excepcionalidade possibilita que o produtor movimente o rebanho de acordo com as normas sanitárias, informa a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (FAET), 

A medida garante o cumprimento obrigatório do período de carência para movimentação do rebanho, uma vez que o prazo é de 15 dias para os animais vacinados pela primeira vez e sete dias para animais com duas vacinações.

A vacinação está autorizada a partir do dia 11 de abril para os produtores rurais que levarão seus animais para participarem dos eventos agropecuários. Os pecuaristas devem procurar à Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), para assinar o termo de compromisso que permitirá a compra da vacina nas lojas agropecuárias.

Regina Barbosa, diretora de Defesa, Sanidade e Inspeção Animal da Adapec, orienta que, ao ser solicitada a autorização para antecipar a vacinação, é obrigatório vacinar todos os bovídeos (bovinos e bubalinos) da propriedade rural, e não só os que participarão dos eventos agropecuários, além de comprovar o ato até dez dias após a compra da vacina. “A vacinação poderá ser acompanhada pela Agência, nos casos em que julgar necessário”, complementa.

A primeira etapa de vacinação contra Febre Aftosa será realizada entre os dias 1º e 31 de maio, onde a previsão é vacinar mais de 8,7 milhões de bovídeos, em aproximadamente 56,4 mil propriedades rurais. A comprovação também é obrigatória e deverá ser realizada até 10 dias após a compra da vacina nas unidades da Adapec.