Polí­tica

Foto: Divulgação

O ministro Gilmar Mendes do Supremo Tribunal Federal deferiu a liminar que suspende a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que cassou o mandato de Marcelo Miranda (MDB) e da vice-governadora Cláudia Lélis (PV) no dia 22 de março. Com a decisão Marcelo Miranda e Cláudia Lelis deverão voltar aos cargos de governador e vice ainda nesta sexta-feira, 6.

O ministro Gilmar Mendes suspendeu o cumprimento do acórdão do TSE até o julgamento dos embargos de declaração apresentados pela defesa de Marcelo Miranda no próprio TSE. O que significa que Miranda poderá ficar no cargo até que sejam esgotados os recursos.

No dia de 26 de março o desembargador aposentado Liberato Póvoa, em entrevista ao Conexão Tocantins já havia previsto a possibilidade de volta do governador cassado.

De acordo com o advogado Thiago Bovério, Marcelo Miranda deverá reassumir o Palácio Araguaia assim que o Tribunal Regional Eleitoral for notificado pelo STF, o que, na opinião dele, deverá ocorrer até este sábado, 7. "Acredito que Marcelo Miranda volte ao cargo amanhã", disse.

Carlesse

O governador interino, Mauro Carlesse, divulgou nota comunicando que está aguardando a notificação da justiça eleitoral para cumprir a determinação e retornar ao seu cargo de presidente da Assembleia Legislativa.

"Sobre concessão de Liminar pelo Ministro Gilmar Mendes, do STF, que determina o retorno de Marcelo Miranda ao governo do Tocantins, até o julgamento de Embargos Declaratórios, o governador interino, Mauro Carlesse, informa que aguarda notificação da Justiça, para cumprir a referida decisão", diz a nota encaminhada pela assessoria de Carlesse.