Meio Ambiente

A vegetação nativa de uma das capitais com mais áreas verdes do Brasil está dando lugar a uma triste paisagem de fumaça e cinzas. O desastre ambiental acontece em Palmas. A fumaça atrapalha motoristas em avenidas da cidade e faltam equipamentos para atender as chamadas.

São pelo menos dez novos focos de incêndio por dia. A maioria, no Centro da Capital do Tocantins. Praças e áreas de preservação ambiental estão sendo devastadas. Faltam homens e equipamentos para atender as chamadas, pois a cidade tem muita área verde sendo a que tem mais área verde por habitante no Brasil. Palmas fica acinzentada nessa época do ano. Em algumas avenidas, a fumaça chega a atrapalhar o motorista. Nos últimos 30 dias, foram mais de 150 focos.

O tempo quente e seco contribui para o crescimento no número de queimadas. Mas, segundo o Corpo de Bombeiros, é a população a verdadeira responsável pelos incêndios. "Tem alguém fazendo isso, cometendo esse crime", alerta o comandante Erli Lemes de Lima. Muitos moradores despejam lixo em áreas verdes e no meio há também muito material de vidro que expostos ao sol muito forte nesta época do ano, provocam a combustão do mato que está seco.

Em um hospital da cidade, 40% das crianças atendidas estão com doenças respiratórias. Uma enfermaria foi separada para esses casos.

Da redação com informações G1

Por: Redação

Tags: cidade, Meio Ambiente, Palmas