Estado

Uma denúncia anônima levou policiais militares e civis de Alto Boa Vista (MT) a 1.075 quilômetros de Cuiabá e próxima da fronteira com Tocantins, a prender o pistoleiro Luiz Rodrigues dos Santos, acusado de assassinar, em março de 2004, em Cristalândia (TO), a servente de limpeza Helenice Fontes Pereira.

Luiz Santos estava foragido e vinha sendo procurado pelo programa Linha Direta, da Rede Globo de Televisão. A prisão ocorreu no fim de semana. De acordo com o delegado de Alto Boa Vista, Celso Renda Gomes, Luiz estava no Projeto de Assentamento Dom Pedro, na zona rural do município, quando foi reconhecido e denunciado à Delegacia Municipal. Segundo o delegado, o foragido já havia estado na região há meses atrás e tinha deixado o local após sua imagem ter sido exibida pelo Linha Direta.

Ele resolveu retornar e acabou sendo denunciado novamente. Durante uma operação conjunta realizada pela PM e Polícia Civil conseguimos prende-lo, informou o delegado.

Helenice foi morta no dia 8 de março de 2004, Dia Internacional da Mulher. Mãe solteira de dois filhos, a servente envolveu-se com o ex-namorado de uma perigosa mulher. A paixão foi o estopim para que ela tramasse a morte da servente, contando com a ajuda de seu amante, um vereador de Cristalândia. O pistoleiro chegou à casa da vítima e a matou diante dos filhos e da própria mãe.

O assassinato só foi descoberto porque o vereador assinou de próprio punho o contrato de locação do veículo usado pelos executores em uma locadora da cidade. O casal de mandantes já está preso.

A história do assassinato de Helenice Pereira foi exibida pelo programa da Linha Direta no dia 13 de abril de 2006. De acordo com Celso Gomes, Luiz Santos confessou a autoria do assassinato e chegou a ser preso, mas fugiu do presídio de Tocantins.

Da redação com informações Diário de Cuiabá

 

 

 

 

Por: Redação

Tags: Assassinato, Cristalândia, Estado, Pistoleiro