Ciência & Tecnologia

- como ordem alfabética -, facilitando ao visitante a localização da obra desejada.

Com o disco rígido, não pode ser diferente. Para melhorar o desempenho do HD, é preciso cuidar para que os "livros" não ganhem orelhas e páginas amareladas. Afinal, este componente é o responsável por armazenar e carregar os arquivos e programas instalados no computador.

Para manter seu espaço digital organizado e limpo, há ferramentas que devem ser usadas com freqüência. Elas estão, inclusive, cada vez mais bem gerenciadas. Enquanto antes havia o CheckDisk, ScanDisk e Defrag, hoje o usuário deve rodar somente o último para desfragmentar e corrigir erros. Além disso, vale a pena conhecer algumas características inerentes ao HD, que fazem a diferença quando se fala em performance - e que podem ser responsáveis por baixo desempenho.

Salve e apague

Embora o termo backup seja recorrente quando se fala em segurança de dados, nem sempre ele é levado ao pé da letra. Além de evitar perdas, ter o hábito de salvar arquivos é saudável. Além de "evitar dores de cabeça", como aponta o engenheiro de aplicações da Seagate para a América Latina, Carlos Valero, a prática libera espaço em disco.

Ter este espaço livre e a "biblioteca" devidamente organizada facilita a decisão de formatar a máquina - seja por qual for o motivo.

Formate

Embora o procedimento não exija freqüência, fazê-lo só tem a beneficiar o usuário. "Se for possível fazer o backup e o usuário tiver paciência de instalar o sistema operacional e drivers novamente, é interessante, pois, com a formatação, a pessoa passa uma borracha e começa do zero", expõe Valero.

E para que um processo tão complicado? Lembre, mais uma vez, dos livros. "Formatar significa determinar a área de índice e folhas para guardar os dados, além dos setores onde começam e terminam os arquivos", explica Valero.

Segundo o engenheiro, qualquer problema no índice atrapalha a localização dos arquivos e o disco rígido gasta mais tempo para tal. "É como arrancar o índice do dicionário. Sem a referência, você precisa ir até a página buscar."

Organize

A desfragmentação de disco auxilia no aumento do processo e leitura de dados. Os arquivos, após algum tempo de uso, ficam bagunçados - como uma estante. É preciso, portanto, organizá-los para poupar tempo para localizar quaisquer informações.

A ferramenta Defrag, do Windows, "coloca os arquivos de forma seqüencial, e o disco rígido se movimenta menos para a leitura, processando os dados mais rapidamente", explica Valero. Com a desfragmentação, também são criados espaços livres. A freqüência com que o procedimento deve ser adotado varia de acordo com cada perfil.

"Depende da utilização do sistema. Podemos basear na atualização de arquivos, por exemplo", diz o engenheiro, que recomenda o intervalo de uma semana para o procedimento caso os upgrades sejam recorrentes.

Limpe

O aplicativo Limpeza de Disco, também do Windows, calcula o espaço que poderá ser liberado no disco, baseado na utilização dos arquivos. "Ele localiza os arquivos temporários ou que não são utilizados", explica Valero. Após este processo, são apresentadas opções de pastas que contém estes dados. O aplicativo informa quanto de espaço será liberado de acordo com o que o usuário optar por apagar.

Transferência de dados

Há quatro anos, os discos rígidos usavam a tecnologia de transferência de dados IDE (Integrated Drive Eletronics), enquanto hoje é usada a SATA (Serial Advanced Technology Attachment). No primeiro caso, a taxa de transferência chegava no máximo a 133 MB por segundo, enquanto atualmente a SATA - que está na segunda geração -, começa em 150 MB e chega a 300 MB por segundo.

Contudo, "só é possível melhorar a taxa de transferência se a placa-mãe tiver o mesmo nível de tecnologia", alerta Valero. Caso o HD alcance 300 MB e a placa-mãe tenha 150 MB, "é compatível, mas se você quiser a performance máxima, é preciso trocar a placa."

Rotação

Se você integra o time de usuários que espera tempo demais para o PC fazer um boot, descubra qual a velocidade de rotação de seu HD. Quanto maior for esta característica, melhor será o desempenho, de acordo com Valero. Se o usuário optar por 7.200 rpm (rotações por minuto) ao invés de 5.400, "ele terá uma performance 30% maior", aconselha o engenheiro.

Crescente capacidade

A tendência do mercado é apresentar discos com maior capacidade e menor preço. "O usuário que trabalha com imagens e vídeos quer mais espaço", diz Valero. Segundo ele, apesar de já existirem discos com 1 Terabyte, este mercado ainda é pequeno, pois, além de ser novo, seu custo é alto. Contudo, o engenheiro acredita que "até o fim do ano as vendas dos HDs de 1TB aumentarão e que, em 2008, já existam discos de 1TB e meio."

Pesquisas sobre armazenamento

As técnicas para aumentar a eficiência do armazenamento de dados são alvo de estudos de instituições ao redor do mundo. Equipes do Pacific Northwest National Laboratory estudam o armazenamento em bactérias, enquanto a Universidade do Arizona pesquisa o uso de filmes orgânicos para esta função.

Já pesquisadores do National Physical Laboratory, do Reino Unido, propuseram recentemente um novo sensor que consome menos energia, e aumenta a velocidade de leitura - ao invés de um GHz, é possível ter 10GHz.

IDG Now

Por: Redação

Tags: Mundo Digital, tecnologia