Polí­tica

O cumprimento de uma promessa de campanha do governador Marcelo Miranda (PMDB) foi anunciado na manhã desta terça-feira, dia 23, pelo líder do governo na Assembléia, deputado Júnior Coimbra (PMDB). "Venho reiterar aos estudantes da Eadcon um compromisso do governador sobre as bolsas de estudos", declarou, dirigindo-se à galeria onde se encontravam os alunos.

Segundo o líder do governo, a avaliação para a implantação do benefício está em fase final e o governo pretende, dentro de alguns dias, enviar matéria à Assembléia para regulamentar a reivindicação. "Marcelo Miranda está concluindo o resgate de suas promessas de campanha. Esta questão, por exemplo, está em fase final de solução", disse.

A promessa, de acordo com o deputado Marcello Lelis (PV), foi feita em Miracema, no dia 13 de setembro de 2006, quando o governador se comprometeu em instituir alguns benefícios aos estudantes da antiga Educon (atual Eadcon), como a redução de 50% do valor das mensalidades.

Na tribuna, Lelis relembrou a dificuldade dos alunos da Eadcon em quitar seus estudos. Segundo ele, "70% a 80% dos estudantes estão em atraso com as mensalidades". "Todos ficamos satisfeitos com o que ouvimos agora há pouco", comentou, referindo-se ao anúncio do líder do governo.

O parlamentar declarou, ainda, que protocolou um pedido de audiência com o governador para apresentar, acompanhado de representantes estudantis, as reivindicações da classe. Após seu discurso, Lelis retirou-se do plenário e seguiu para o Palácio Araguaia.

O fato de Marcello Lelis ter saído do plenário antes do término dos debates foi criticado pela bancada governista. Júnior Coimbra afirmou, ainda, que a medida era "desnecessária, já que a solução já foi anunciada".

O deputado Paulo Roberto (DEM) concordou com as palavras do colega e declarou que a atitude de Lelis é ruim para o Parlamento. "Antes de terminarmos a discussão, o deputado Lelis se retirou. Nós temos que primar pelo debate", argumentou.

Dicom Assembléia legislativa

Por: Redação

Tags: Governador, Marcelo Miranda, Política