Palmas

O Governo do Estado, por meio da Sesau – Secretaria de Estado da Saúde, inaugura amanhã, às 16h30, no HRG - Hospital Regional de Gurupi, o serviço de mamografia. A solenidade de inauguração terá a presença do secretário, Eugênio Pacceli de Freitas Coelho, que representará o governador Marcelo Miranda, e da senadora Kátia Abreu, responsável pela apresentação de emendas parlamentares que resultaram na aquisição de três mamógrafos para o Estado do Tocantins. Com a implantação do serviço, o atendimento aos pacientes da região Sul do Estado será mais rápido, visto que até então eles tinham que se deslocar até Palmas ou realizar o procedimento pela rede municipal que contratava este serviço.

Segundo a diretora de Atenção Especializada, Maria Gleyd Brito Chianca Silva, a aquisição destes mamógrafos foi uma grande conquista, pois ajudará, sobremaneira, no diagnóstico de doenças relacionadas à mama.

Além de Gurupi, os municípios de Alvorada, Araguaçu, Cariri, Formoso do Araguaia, Jaú, Sandolândia, Sucupira e Talismã serão beneficiados com o serviço de mamografia que realizará em média 250 exames por mês, de acordo com informações da gerente de Atenção Oncológica, Eliana de Almeida Rezende.

Só no ano de 2006 foram diagnosticados 144 casos de câncer de mama no Tocantins, segundo dados do SINAN - Sistema de Informação dos Agravos Notificados.

O mamógrafo é um aparelho que realiza uma radiografia especial da mama, a mamografia, que de acordo com o FDA, órgão norte americano de vigilância sanitária, pode detectar um câncer de mama até dois anos antes dele ser palpável.

Emendas

A senadora Kátia Abreu, ainda quando deputada federal em 2006, apresentou emendas parlamentares para aquisição de três mamógrafos, no valor de R$ 450.000,00 destinados ao Tocantins e em contrapartida, o Estado investiu R$ 198.700,00 para a aquisição dos mesmos. O Estado tem investido ainda R$ 288.961,27 para construção e reforma de três unidades onde serão implantados os serviços de mamografia: Gurupi, Dianópolis e Augustinópolis.

Câncer de Mama

O câncer de mama lidera o índice de mortalidade na população feminina do Brasil e é relativamente raro antes dos 35 anos de idade, mas acima desta faixa etária, sua incidência cresce progressivamente. Portanto toda mulher entre 50 e 69 anos deve fazer, pelo menos, uma mamografia a cada dois anos. E mulheres com 40 anos ou mais devem procurar anualmente um ambulatório, centro ou posto de saúde para realizar o exame clínico das mamas.

Mulheres que tenham casos na família de pessoas que tiveram a doença antes dos 50 anos de idade, ou quem já teve câncer em uma das mamas ou no ovário, independente da idade, deve ficar atenta. Neste caso, a partir dos 35 anos, o exame clínico das mamas e a mamografia devem ser feitos uma vez por ano.

Quando feita rotineiramente, a mamografia pode detectar precocemente qualquer alteração na mama e se o tumor for retirado na fase inicial, a taxa de mortalidade cai expressivamente. A doença, quando descoberta a tempo, em 90% dos casos têm cura.

Como prevenção recomenda-se uma alimentação saudável e equilibrada (com frutas, legumes e verduras), bem como praticar atividades físicas e não fumar.

José Rodrigues

Por: Redação

Tags: Estado, Governador, Municípios, Palmas, Tocantins