Ciência & Tecnologia

Foi lançada na noite de ontem, domingo, (2) de dezembro, em São Paulo, pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva, a TV Digital do Brasil. O sistema é baseado na plataforma tecnológica desenvolvida pelos japoneses.

Segundo o presidente Lula o sistema brasileiro será o melhor do mundo, pois incorpora à tecnologia desenvolvida no Japão a criatividade brasileira. É o caso do Ginga, um software livre desenvolvido pela pesquisa da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

As inovações propiciadas pelo Ginga permitem a reunião de um conjunto de tecnologias e inovações que tornam o sistema mais adequado à realidade do país.

O sistema implantado no Brasil diferencia-se do sistema europeu, baseado principalmente na interatividade e mobilidade e do americano centrado na alta definição, mas sem mobilidade. No caso do sistema implantado aqui são contemplados três quesitos: Alta definição, interatividade e mobilidade (o sinal estará livre para gadgets; celulares e nootbooks, através sinal Wireless e não será cobrado)

Confira a seguir Dez perguntas (e respostas) que você deve saber:

TV digital... o que eu ganho com isso?

Melhor qualidade de som e imagem (que virá em alta definição), recepção de sinal mais fácil, guia eletrônico de programação (depende do receptor e da emissora), possibilidade de assistir TV no notebook, media player ou celular, mesmo em movimento, e no futuro interatividade.

Eu já tenho uma TV de Plasma/LCD. Isso não é TV digital?

Não. O que você tem é provavelmente uma TV de alta definição, mas que veio de fábrica preparada para receber apenas os sinais do sistema de TV analógica já em uso. Para receber a TV digital, você vai precisar de um conversor/receptor de sinal.

O que eu preciso pra assistir?

Um receptor/conversor de TV digital e uma antena UHF. O preço médio do receptor é de R$ 600, e a antena interna pode ser encontrada em qualquer loja de TVs por R$ 30, em média.

É verdade que vou poder ver TV no notebook, e até no celular?

Sim, é verdade. Alguns fabricantes já anunciaram receptores 1seg USB, para uso em notebooks e computadores pessoais. Com ele, você poderá receber os sinais da TVdigital em seu computador, mesmo em movimento. Espera-se que em 2008 fabricantes anunciem TVs portáteis e celulares com sintonizador embutido. Alguns protótipos já foram mostrados à imprensa.

Quanto custa a TV digital? Vai ter mensalidade?

Não custa nada (fora o equipamento). O sinal, mesmo para dispositivos móveis, é aberto e gratuito, como a TV que você já assiste hoje.

Quando começa? Vai ter TV digital em todo o Brasil?

As transmissões começaram ontem, 2 de dezembro de 2007 na cidade de São Paulo. Em janeiro, Brasília, Rio de Janeiro e Fortaleza também começarão a receber o sinal, e ao longo de 2008 ele chegará à todas as demais capitais. Segundo o cronograma do governo, em 31 de dezembro de 2013 todas as cidades do Brasil já estarão recebendo o sinal de TV digital.

Eu não tenho dinheiro. Vou ficar sem TV a partir de dezembro?

Não. As transmissões de TV analógica continuarão sem alteração alguma, junto com o sinal de TV digital. O sinal analógico só será cortado em 29 de junho de 2016, após todas as cidades do país terem migrado para o novo sistema.

Como vou fazer para sintonizar os canais digitais? Os números vão mudar?

Não. Basta digitar o número de seu canal favorito no controle remoto do receptor, e ele automaticamente tentará sintonizar a versão digital do canal. Se não conseguir, ou se o sinal não estiver disponível, ele irá sintonizar a versão analógica.

Os canais vão transmitir em alta definição?

Não necessariamente. Transmissão digital não é sinônimo de alta definição. Algumas emissoras, especialmente as menores, podem transmitir um sinal digital em definição padrão até atualizarem seu parque de equipamentos (câmeras, ilhas de edição, etc). As grandes emissoras, como a Rede Globo, SBT, Bandeirantes e Rede Record, já investiram em equipamentos e gravam alguns, ou a maioria, dos seus principais programas em alta definição, e devem transmitir na resolução de 720p, em formato widescreen.

E na TV a cabo, muda alguma coisa?

Nada muda na TV a cabo. As operadoras usam seus próprios sistemas de transmissão, que nada têm a ver com o SBTVD.

Da redação com informações UOL Tecnologia

Por: Redação

Tags: cidade, Mundo Digital, tecnologia