Estado

Foto: João Di Pietro Primeira dama entrega donativos no Jalapão Primeira dama entrega donativos no Jalapão

Mais de cem mil famílias de baixa renda foram beneficiadas em todo o Tocantins com a entrega de cestas básicas, roupas e brinquedos da campanha “Natal de Todos Nós”, idealizada e coordenada pela primeira-dama Dulce Miranda. Entre os dias 11 de outubro, quando a campanha foi lançada, e 20 de dezembro, quando terminaram as doações, foram registrados 297.408,2 quilos de alimentos, 25.990 brinquedos e 160 mil itens (roupas, calçados, bicicletas, mobília, utensílios domésticos e outros objetos) arrecadados.

O governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, adquiriu cestas básicas para que nenhum município ficasse de fora do benefício. “Além das 51 cidades com os mais baixos IDHs (Índice de Desenvolvimento Humano) do Estado, nós atendemos famílias de baixíssima ou nenhuma renda em todos os 139 municípios”, informou a primeira-dama.

Desde o último dia 14 até o dia 31 de dezembro, milhares de famílias estão recebendo as cestas básicas, com 14 quilos de alimentos cada uma. Os R$ 227.995,00 angariados com a realização de eventos durante a campanha foram utilizados na compra de brinquedos, todos adquiridos no comércio local. A primeira-dama, o governador Marcelo Miranda (PMDB), secretários e presidentes de autarquias acompanharam de perto a entrega das cestas e brinquedos. “É gratificante ver todo nosso esforço sendo recompensado com a felicidade estampada no rosto de uma mãe de família que recebe a cesta de alimentos e de uma criança quando recebe o brinquedo”, comenta Dulce Miranda.

A primeira-dama atribui o sucesso da campanha ao espírito solidário do povo tocantinense e ao esforço de sua equipe de trabalho. “Mesmo as pessoas mais simples fizeram questão de doar e o pouco de cada um resultou em quase 300 toneladas de alimentos, fora os outros itens”, reforça a primeira-dama. Ela disse que o trabalho de sua equipe na busca de parceiros para a campanha também foi fundamental. “A seriedade com a qual trabalhamos desde a primeira campanha ‘Natal de Todos Nós’ nos abriu todas as portas que batemos”, completa, enfatizando a parceria com a classe empresarial, que aderiu maciçamente à campanha.

Logística

A distribuição das cestas sempre foi um dos principais pontos discutidos por Dulce Miranda com sua equipe de trabalho. A intenção era garantir a mesma lisura e responsabilidade com as quais a campanha nasceu. “Demos nossa palavra a todos que colaboraram de que os alimentos, os brinquedos, as roupas e todos os demais itens chegariam às mãos de quem realmente necessita, por isso preparamos toda uma logística de distribuição, que contou com a ajuda de muitos colaboradores”, explica Dulce Miranda.

A Superintendência de Gestão Estratégica comandou o envio das cestas básicas a todos os municípios, onde ficavam sob a responsabilidade da Polícia Militar. Antes do envio dos produtos, equipes da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social e Secretaria de Governo visitaram todos os municípios, localizando as famílias alvo da campanha.

Depois de levantar as famílias carentes, essas equipes fizeram a entrega de senhas que davam direito aos donativos. Em seguida, com data, horário e local definidos, a Polícia Militar ajudava a fazer a entrega, sempre com um representante do governo do Estado. “Todo esse trabalho foi necessário para evitar que a campanha sofresse ingerência política em sua reta final”, explica a primeira-dama.

Palmas

Na Capital, a primeira-dama contou com a ajuda dos presidentes de associações de moradores e outras lideranças comunitárias. “Algumas dessas lideranças têm sido minhas companheiras de trabalho desde que o governador Marcelo Miranda era presidente da Assembléia Legislativa e elas sabem mais do que ninguém quais as famílias de suas comunidades mais necessitam de nossa ajuda”, justifica. Toda a entrega em Palmas aconteceu no dia 22 de dezembro e foi coordenada por Dulce Miranda, que visitou vários pontos de distribuição. Foram 14 mil cestas básicas entregues por meio das associações de moradores e outras entidades.

Wanja Nóbrega

Secom

Por: Wanja Nóbrega

Tags: Estado