Estado

A Hidrelétrica Estreito contabiliza os resultados das ações sociais realizadas no primeiro ano da obra, o ano de 2007. Localizada no rio Tocantins, entre os estados do Maranhão e Tocantins, o empreendimento situa-se numa região de baixos indicadores sociais e carente de investimentos. Hoje, passados pouco mais de cinco meses do início das obras civis, a implantação da hidrelétrica sinaliza uma mudança positiva no cenário da região.

Durante o ano de 2007, vários projetos com foco em educação, saúde, segurança e meio ambiente foram incorporados ao planejamento do empreendimento, buscando atender à estratégia de ampliar os benefícios para os municípios da área de abrangência. No balanço das ações com foco na promoção social, obteve destaque a realização de diversos cursos de qualificação profissional, que possibilitou a formação de mais de 800 pessoas da região, entre jovens e adultos.

Os cursos foram ministrados pelo Senai e o aproveitamento de grande parte dos egressos na construção da hidrelétrica e em outros postos de trabalho confirma a importância da iniciativa para o desenvolvimento social da região. Este ano foram realizadas quatro formaturas em Araguaína, Estreito, Babaçulândia e Aguiarnópolis, marcando a entrada dos novos profissionais no mercado de trabalho. Para 2008 estão programados novos cursos, em áreas distintas das já realizadas.

E por falar em oportunidades de trabalho, este ano a hidrelétrica possibilitou a implantação de postos de atendimento do Sistema de Informação Nacional de Emprego (Sine), em Estreito, no Maranhão e Aguiarnópolis, no Tocantins. Os postos têm o papel de aproximar os trabalhadores das oportunidades de trabalho da região. Nesses postos, os candidatos a uma vaga de emprego se cadastram e são encaminhados para as empresas, após a triagem de perfil e análise do currículo. Mais de 500 pessoas já estão trabalhando graças à intermediação do Sine.

Também foi implantado, em maio de 2007, o Centro de Apoio ao Migrante (CAM), na rodoviária de Estreito. O centro oferece atendimento aos migrantes em busca de oportunidades de trabalho. No local, os visitantes recebem informações sobre as possíveis vagas de trabalho existentes na hidrelétrica e posteriormente ao Sine, além de serem encaminhados aos postos de saúde para vacinação.

Inclusão digital faz a diferença nas comunidades

Buscando inserir a comunidade no mundo do conhecimento a partir do domínio da informática, a Hidrelétrica Estreito também fez a entrega de dez computadores para a Colônia de Pescadores Z-35, em Estreito, e mais dez para a Associação dos Atingidos pela Barragem de Estreito, de Filadélfia, no Tocantins. A ação possibilita a inclusão digital, por meio do funcionamento diário de um telecentro onde os moradores, sobretudo crianças e jovens, têm acesso gratuito à Internet.

A iniciativa abriu frentes para a inclusão digital das comunidades por meio do aprendizado de diversos programas como Word, Excel, Acess e outros tão importantes para o mercado de trabalho. Nos computadores também são realizados cursos de informática por meio dos quais os beneficiados aprendem um pouco mais sobre o funcionamento dos computadores e o uso da Internet e de suas ferramentas.

Outro projeto de impacto social positivo foi a construção das novas sedes do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) dos municípios de Aguiarnópolis, Babaçulândia e Filadélfia, no Estado do Tocantins. Os CRAS prestam atendimento a pessoas em situação de risco social, por meio de serviços como acolhimento de famílias e atendimento psicológico e social, cursos de geração de renda, programas de inserção social e profissional. Além do atendimento social, no CRAS os moradores podem se inscrever em programas como o Bolsa-Família, do Governo Federal, e obter informações sobre programas de auxílio para pessoas portadoras de necessidades sociais e idosos. Importante destacar que os centros foram construídos pelos alunos participantes dos cursos ministrados pelo Senai.

No que diz respeito à abrangência de seus programas ambientais, a UHE Estreito realizou várias ações voltadas para a melhoria da saúde da população. O Hospital Municipal de Estreito, por exemplo, recebeu um aporte de 154 novos equipamentos, dentre os quais mesas cirúrgicas e para parto, berços pediátricos, camas, aparelho para realização de exames de ultra-sonografia e aparelho para hematologia de última geração.

O hospital também foi completamente informatizado, passando a ser o primeiro hospital informatizado em rede do sul do Maranhão. Com a informatização, o hospital está devidamente interligado às redes da secretaria municipal de Saúde e ao Sistema Único de Saúde (SUS), o que agiliza a marcação de consultas e o atendimento dos pacientes.

Em 2007, a Hidrelétrica Estreito também fez a doação de ambulâncias de última geração para as prefeituras de Aguiarnópolis e Palmeiras do Tocantins. As ambulâncias garantem mais agilidade nos atendimentos de urgência, sobretudo nos casos que necessitem remoção dos pacientes, como os infartos, acidentes de trânsito, entre outros.

As oportunidades de negócios para as empresas locais foram apresentadas em eventos no Maranhão e Tocantins. Nas “Rodadas de Negócios”, os empresários tiraram dúvidas sobre os critérios de contratação, demandas de serviços, etapas das obras e outros assuntos. A iniciativa ampliou as chances de negócios com empresas e mão-de-obra locais, criando um ambiente favorável para o desenvolvimento dos estados envolvidos.

Consórcio investe em segurança pública

Para propiciar maior segurança aos moradores e trabalhadores envolvidos na construção da barragem, a UHE Estreito alocou investimentos para o melhor aparelhamento das Polícias Militar e Civil e Corpo de Bombeiros do Maranhão. Os recursos serão aplicados na construção de um Batalhão da Polícia Militar e de uma delegacia de Polícia Civil em Estreito, além da aquisição de móveis, equipamentos, computadores, armamentos, viaturas e motocicletas para uso dos policiais.

Para o Corpo de Bombeiros estão previstas a construção de uma sede para grupamento estratégico e aquisição de mobiliários, equipamentos, viaturas, uma lancha de resgate e uma ambulância de última geração com UTI. A ação visa dotar as polícias de estrutura suficiente para melhor atender ao possível crescimento das ocorrências policiais por conta da implantação da hidrelétrica.

Para aumentar a segurança no Tocantins, a UHE Estreito também realizou investimentos para melhor aparelhar a Polícia Militar e a Polícia Civil. A ação envolve a construção de uma Delegacia em Aguiarnópolis, além da doação de veículos, reforma e melhorias nas instalações da Polícia Técnica de Tocantinópolis.

Visando fomentar a cultura do empreendedorismo e a geração de trabalho e renda nos municípios de Aguiarnópolis, Palmeiras do Tocantins, Babaçulândia, Barra do Ouro, Filadélfia, Darcinópolis, Goiatins, Itapiratins, Palmeirante e Tupiratins, no Tocantins, a UHE Estreito assinou convênio para a implantação do Projeto Zig-Zag, do Governo do Tocantins, que consiste na capacitação para a produção de roupas para comercialização, garantindo renda aos envolvidos.

A hidrelétrica fechou no ano com a realização de duas amplas campanhas voltadas para a promoção da saúde da população – a campanha de prevenção da dengue e de luta contra a Aids.

Para iniciar o ano de 2008 com mais melhorias para os moradores, a UHE Estreito já anunciou o início de ações e obras de infra-estrutura nos municípios de seu entorno. A reforma e ampliação de escolas municipais, construção de pontes e acessos, bibliotecas públicas, laboratórios de informática, implantação de placas de trânsito, são algumas das ações previstas.

Fonte: imirante.com

Por: Redação

Tags: Balanço social, Estado, Sine Senai, UHE Estreito