Campo

Foto: Bárbara Vasconcelos

O governo do Estado, por meio da Seagro – Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e do Ruraltins – Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins, vem realizando ações junto aos agricultores familiares para que possam continuar no campo desenvolvendo suas atividades e promovendo o desenvolvimento sustentável. Uma das atividades a ser apresentada nesta quarta-feira, 30, as 9h, para os agricultores familiares do Projeto de Assentamento Entre Rios, a 55 km de Palmas, é a demonstração de prática sobre silagem de milho e capim.

Os agricultores aprendem a utilizar os restos da colheita do milho e do capim para produzirem alimentos para os animais durante o período da seca. Segundo o técnico do Ruraltins Mário Cella, a técnica da silagem é fácil e está dentro do orçamento do agricultor familiar. “Ele terá que investir apenas em um triturador, que custa em média R$ 1.500,00 a R$ 2.000,00, e ainda pode ficar mais tranqüilo no período de escassez de alimento”, comenta Cella.

A técnica da silagem ainda é pouco utilizada, por isso o trabalho dos técnicos do Ruraltins para mudar essa cultura. Segundo Mário Cella, os agricultores acabam perdendo animais no período da seca por causa da fraca alimentação do rebanho ou então gastam o pouco lucro com a compra de ração, o que pode ser revertido com a prática da silagem. Ele explica que é possível fazer até 10 toneladas de silagem com os restos da plantação de milho numa área de 2 hectares. O agricultor Hugo Oliveira, que já está realizando a prática, diz que agora não vei perder mais nenhum animal. “Tenho alimentação pra enfrentar o período da seca”, comemora ele.

Fonte: Secom

Por: redação

Tags: Agricultor familiar, campo