Geral

Foto: Divulgação

O acidente ocorrido no domingo, 2, que deixou quatro pessoas mortas no Rio de Janeiro foi o segundo de um Cirrus no país, três meses após o primeiro, em Gurupi (TO), com uma morte. Há cem Cirrus no país. 52 vendidos em 2007, segundo o diretor-executivo da Cirrus International, John Bingham, o que faz do Brasil um de seus maiores mercados, apesar de apenas três anos de operação.

Bingham, que representa a companhia fora dos EUA, disse que a empresa enviou funcionários ao Rio de janeiro.

"Trabalhamos de forma muito próxima e transparente com as autoridades. Segurança é a nossa preocupação número um. Sentimos muito e damos nossas condolências às famílias das vítimas", disse.

Uma peculiaridade do Cirrus, o pára-quedas, não impediu o acidente. "O pára-quedas já foi empregado 12 vezes, salvando as vidas de 27 pessoas", disse Bingham. O Cirrus tem ainda airbags, gaiola de proteção e sistema de absorção de impacto.

Da redação com informações da Folha Online

Por: redação

Tags: Geral