Estado

Foto: Divulgação E/D: Dep. Laurez Moreira, Gaudenzi, dep. Moisés Avelino e Sec. Eudoro Pedrosa E/D: Dep. Laurez Moreira, Gaudenzi, dep. Moisés Avelino e Sec. Eudoro Pedrosa
  • Foto - Rafael Carvalho

Uma comitiva tocantinense, coordenada pelo secretário da Indústria e Comércio, Eudoro Pedroza, esteve em audiência com o presidente da Infraero, Sergio Gaudenzi, no final da tarde desta terça-feira, 4, em Brasília, na tentativa de viabilizar a construção de um terminal de cargas no Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues, em Palmas.

A comitiva foi composta pelos secretários da Fazenda, Dorival Roriz, e de Representação, Carlos Patrocínio; o subsecretário da Indústria e Comércio, Marcelo Cordeiro, o prefeito de Porto Nacional, Paulo Mourão(PT); o chefe de Imigração da Polícia Federal, Fernando Salomão; o superintendente da Infraero/Palmas, Jucélio de Oliveira; o diretor regional dos Correios/Tocantins, Paulo Werneck; o empresário exportador de frutas, Todd Topp, e os deputados federais Moisés Avelino (PMDB), Nilmar Ruiz (DEM) e Laurez Moreira (PSB).

De acordo com Eudoro, a construção do terminal aéreo de cargas consolidaria a intermodalidade de transportes no Estado, complementando a ferrovia Norte-Sul e a Hidrovia do Rio Tocantins. “O sistema intermodal vai pôr Palmas nas rotas internacionais de exportação e importação, viabilizando o Tocantins como centro de distribuição do Corredor Centro-Norte de Exportação”, esclareceu o secretário.

O objetivo é que no futuro o Aeroporto de Palmas receba vôos internacionais, descongestionando o embarque/desembarque no aeroporto de São Paulo. “A intenção do Estado é tornar o aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues em um aeroporto internacional e, para isso, um dos critérios é a construção de um terminal de cargas”, explicou o superintendente da Infraero/Palmas.

E para garantir o recurso, o governo estadual conta ainda com a bancada federal tocantinense, que está propondo emendas no Orçamento do PPA – Plano Plurianual 2008-2011 para a construção da obra. “É importante a participação da bancada federal para conseguirmos recursos, tanto para o terminal de cargas quanto para a viabilização do aeroporto internacional através de emendas ou a inclusão no PAC – Programa de Aceleração do Crescimento”, complementou o secretário de Representação, Carlos Patrocínio.

Ao final da reunião, foi acordada a formação de uma comissão mista, presidida pela Secretaria da Indústria e Comércio, para realizar um estudo de viabilidade da construção do terminal de cargas. “O que pudermos fazer, vamos fazer. E o que não pudermos fazer, vamos tentar encaixar no PAC com o presidente Lula”, finalizou o presidente da Infraero, Sergio Gaudenzi.

Aeroporto de Porto Nacional

Na audiência o deputado federal, Moisés Avelino (PMDB) aproveitou para solicitar a instalação e revisão do sistema de iluminação, balizamento e a colocação de tela de proteção no aeroporto de Porto Nacional, para viabilizar o pouso e decolagem noturna.

Avelino explicou ao presidente, Sérgio Gaudenzi que este aeroporto é alternativo, no caso de dificuldades de operação em Palmas. Por sua vez, Gaudenzi disse que os planos da empresa é realizar investimentos do PAC para melhorar a infra-estrutura de dezenas de aeroportos administrados pela Infraero e se comprometeu em analisar o pleito.

 

Da redação com informações da Secom

Por: redação

Tags: Estado