Estado

Foto: Loise Maria  Inês Magalhães (E), Dulce Miranda e Aleandro Lacerda conversam com quebradeira de coco Inês Magalhães (E), Dulce Miranda e Aleandro Lacerda conversam com quebradeira de coco
  •  Comitiva visita quebradeiras de coco no povoado de Lagoa - Foto - Loise Maria
  • Secretária Nacional de Habitação, Inês Magalhães quebra coco - Foto - Loise Maria
  •  Comitiva visita quebradeiras de coco no povoado de Lagoa - Foto - Loise Maria

Conhecer onde vivem as quebradeiras de coco da região do Bico do Papagaio foi o principal objetivo da visita realizada nesta segunda-feira, 3, pela secretária nacional de Habitação do Ministério das Cidades, Inês Magalhães, acompanhada da primeira-dama do Estado, Dulce Miranda, e do secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Aleandro Lacerda, ao povoado de Lagoa de São Salvador, em Axixá do Tocantins.

A localidade é uma das 16 que receberão mais de 800 unidades habitacionais oriundas de recursos do PAC - Programa de Aceleração do Crescimento, do governo federal. As casas foram projetadas observando os costumes e demandas das quebradeiras, com maior espaço interno, armadores de rede e depósito para guardar o coco.

No povoado, a comitiva conheceu uma padaria que funciona com equipamentos doados pelo governo do Estado, uma casa de farinha e o local onde as mulheres se reúnem para quebrar coco e produzir o óleo e o carvão do babaçu.

Para a secretária Inês Magalhães, a construção das unidades habitacionais irá apoiar a atividade desenvolvida pelas quebradeiras. “O governo do Estado tem feito um trabalho importante no sentido de apoiar essa atividade, que acredito estar no caminho certo, especialmente com o debate sobre o Babaçu Livre, que atualmente está no Congresso, que é um tema importante para que a gente consiga não só extrair, mas também processar o babaçu para agregar valor e melhorar a qualidade de vida dessas comunidades”, disse.

A primeira-dama Dulce Miranda destacou a importância da visita às quebradeiras. “Fizemos questão de trazer a secretária Inês aqui para conhecer a realidade dessas comunidades. Nossa preocupação é promover a dignidade das famílias tocantinenses, e nós estamos lutando por isso, principalmente em se tratando das quebradeiras de coco e dos quilombolas que também receberão suas casas. Estamos agregando valores e dando oportunidade para essas mulheres que vivem aqui há muito tempo”, frisou.

Para o secretário Aleandro Lacerda, a oportunidade é propícia para mostrar a realidade e pleitear novos recursos para a construção de mais unidades. “Estaremos construindo 850 unidades habitacionais, num investimento de R$ 22 milhões, oportunizando a essas famílias não só a questão da moradia, mas também um trabalho de geração de renda que será realizado em parceria com a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social. Com essa visita queremos mostrar que estamos apenas iniciando esse trabalho, que a demanda ainda é grande, e pleitear junto ao Ministério das Cidades nova remessa de unidades habitacionais para essa região”, disse.

A presidente da Associação das Quebradeiras de Coco de Lagoa de São Salvador, Maria Eliane Matos Soares, agradeceu a visita. “Estou muito feliz em receber essa comitiva em nosso povoado. Acredito que essas casas serão muito importantes para as famílias do nosso povoado que hoje moram em casas de adobe e palha”, ressaltou.

Após a visita a comitiva foi ao povoado de “Sete Barracas”, em São Miguel, para um encontro com Dona Raimunda, ícone do segmento que inspirou o filme “Raimunda, a quebradeira”. Durante o encontro foram feitas reivindicações às diversas autoridades presentes para melhorias nas comunidades aonde vivem as quebradeiras.

Também participaram do encontro a secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social, Valquíria Rezende, o superintendente da CAIXA, José Messias de Souza, o presidente do Ruraltins, Sebastião Pelizzari Jr., e o presidente interino do Naturatins, Marcelo Falcão.

Fonte:  Secom

Por: redação

Tags: Estado